O tesouro do Alto Acre é você!

Imagem ilustrativa

Para quem não entendeu, eu explico:

Tudo começou com a descoberta do Brasil e sua colonização. Temos um País gigante e em todo o período histórico muitos gatos se passaram por lebres, promovendo a desarmonia.

A herança das conquistas…

…e transformações foram marcantes com as diferenças regionais. Hoje o Brasil representa a mistura de credo, cor, raça e condição social.

Para o Acre… 

…vieram os nordestinos fugindo da seca. Nas terras acreanas o sofrimento marcou a vida de quem acreditou em promessas políticas. No processo de ocupação a riqueza e a miséria mantiveram a desigualdade e o trabalho escravo.

Por trás de tudo…

…existe o interesse latente, principalmente no momento de uma eleição tão importante como essa.

Saiba que…

Presidente e Governadores não trabalham sozinhos, para aprovar projetos e alterar as leis, eles precisam dos Deputados e Senadores eleitos por nós. Portanto, todo cuidado é pouco na escolha dos candidatos para nos representar.

Os Parlamentares eleitos…

…terão poderes para decidir sobre a vida de cada brasileiro. Procure renovar, pois quem teve mandato e nada fez, não merece a confiança de ninguém.

Fábrica de plateia. 

O Alto Acre é rico em recursos naturais, mas existe grande concentração de pessoas com renda mínima. Famílias desempregadas, isoladas, desinformadas, vidas precárias, carentes de assistência à saúde, educação e lazer.

Realidade…

…que incomoda muitos políticos somente em períodos eleitorais. Os espaços de carência são ideais para as promessas.  As denúncias e críticas em sua maioria tem fins eleitoreiros, preocupação com a população é coisa rara.

Cuidado!  “Muita trovoada é sinal de pouca chuva”.

Que me perdoe as exceções, mas a enxurrada de acusações em muitos casos representa a colheita de votos, quando eleitos, o silêncio define a indiferença. A nação pede mudanças, não promessas!

Por efeito do caos… 

…surgem plateias nas campanhas agressivas. Há quem incite o ódio e cultive a alienação. Aproveitando a oportunidade, os espertalhões escondem seus rastros de maldades embaixo do tapete e recebem aplausos.

Aonde a flecha vai parar? 

Com a nação sem expectativa, desinformada, necessitada, carente e sofrida, grande parte da população são revitimizadas por milícias de políticos. Povo submetido, fragilizado, visão turva e audição limitada é o tesouro mais cobiçado no momento.

No universo mentiroso… 

…e perverso não se constrói cidadãos protagonistas, criativos e críticos. A massa permanece vulnerável, seguido o líder. Muito se perde, nada se ganha!  A velha política continua pilantra, oportunista e egocêntrica.

O conto do vigário

Queremos o novo, mas o que há passa longe da renovação. Testemunhamos políticos com décadas de mandatos prometendo mudar a situação do Brasil. Se nada fizeram enquanto parlamentares, não se pode confiar novo mandato.

Se não fosse trágico, seria cômico…

…triste é a realidade, vemos anjos candidatos, salvadores da pátria, eleitores com memória curta e ausência de identidade afetiva.

Não se houve projetos… 

…temos promotores da saúde, educação e defensores da ordem citados em investigações de corrupção.  No real, até agora sem propostas de mudanças do sistema de governo. Credibilidade comprometida!

Burros de charretes jamais!

Precisamos enxergar tudo o que acontece a nossa volta e ampliar o universo de conhecimento, sejamos críticos, transparentes. Descobrir o que é realmente bom deve ser a meta para a escolha certa.

Não venda…

…seu voto, não troque por nada! O candidato que tentar negociar apoios é bandido, denuncie!

A desconfiança

…é brasileira, é acreana é do Alto Acre. Precisamos de luz quando a cegueira é a face da dor, os candidatos em sua maioria, representam as “trevas”.

Comentários