Coluna da Maria Coutinho – O Brasil e herança jovem

O Brasil e herança jovem O Brasil afundado na corrupção sistêmica é herança da geração adolescente, prestes a assumir o comando da nação.  Fato que dispara o alerta ante a...

O Brasil e herança jovem

O Brasil afundado na corrupção sistêmica é herança da geração adolescente, prestes a assumir o comando da nação.  Fato que dispara o alerta ante a realidade e o abismo das controvérsias ideológicas nessa fase da vida.

Em meio ao turbilhão de indecência, observo politicas sagazes de milícias que desejam perpetuar no poder. Nossos jovens fazem parte do pacote de maldades, investir nesse potencial realisticamente será o grande trunfo.

A sobrevivência eleitoral dos meliantes, certamente dependera da capacidade do movimento das milícias para içar vitimas aos truques ilusórios. Além da troca de cores, coligações e letras nas siglas partidárias, os Jovens que estão fora dos radares das deflagrações policiais, são ouro.

Tenho me indagado constantemente sobre o preparo dos jovens para assumir um país fundamentado na corrupção e injustiça.

Qual o conteúdo positivo assimilado por nossa juventude para o livramento das amordaças e o enfrentamento do medo, fome e miséria?

Como resistir ao desrespeito, violência, drogas, exclusão racial, religiosa, social e sexual?

Na região do Alto Acre não é diferente, a maioria dos jovens permanecem tutelados por desamparo. Falta mercado de trabalho, cursos profissionalizantes e superiores adequados à realidade, opção de lazer e incentivo.

Temos adolescentes imersos em ilusões e outros perdidos em mágoas. Testemunhamos a falta de oportunidade segregando a juventude das salas de aula. Temos a região com difícil acesso as escolas e muitos professores com dificuldades para ministrar conteúdos.

Constatamos a urgência da sobrevivência nos dias atuais, transformando os sonhos da mocidade em pesadelos. Aqui a miopia dos gestores para as necessidades dos jovens, é notória e as promessas politicas divergindo absurdamente.

Salvar jovens em cenário de gestores aéticos e denunciados é missão quase impossível. Negar o holocausto da esperança frente à barbárie do poder é impraticável.

Enquanto a corrupção vomita sacrifício, ha trabalhadores jovens esquecidos, peões, enterrados em vida de sol a sol comendo e dormindo mal, exaustos, desmotivados e sem forças para estudar.

Acredito que a maioria de nossos jovens não espera futuro melhor, não são estimulados a pensar, ao senso critico e a autoestima, vive de migalhas e em sua maioria, não estão preparados para enfrentar os problemas nas dimensões atuais.

Comentários