Conecte-se conosco

Acre

Com aumento de R$ 103 mi, Lei Orçamentária para 2022 chega à Aleac e deve ser votada até dezembro

Publicado

em

c

Chegou à Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), o Projeto de Lei Orçamentária Anual 2022 (LOA), que trata das receitas e despesas no exercício financeiro do Estado para 2022.

A proposta, enviada pelo Governador Gladson Cameli (Progressistas) é de R$ 7,8 bilhões, com despesa de R$ 7,8 bilhões – ou seja, não apresenta déficit.

O valor será dividido da seguinte forma: R$ 188,5 milhões para a Aleac, R$ 64,3 milhões para o Tribunal de Contas, R$ 34,6 milhões para a Defensoria Pública, R$ 148 milhões para o Ministério Público e R$ 296 milhões para o Tribunal de Justiça.

Líder do Governo na Aleac, o deputado Pedro Longo (Progressistas) explicou que, em comparação a este ano, a minuta traz um acréscimo de R$ 103 milhões para o próximo ano, com o objetivo de corrigir os orçamentos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 36 meses. Há dois anos, a correção estava congelada por causa da crise econômica.

O que muda

A Educação teve um aumento de R$ 151 milhões, saltando do R$ 1,5 bilhão neste ano para R$ 1,7 bilhão em 2022.

Na área da Agricultura, o Governo para 2022 prevê no orçamento o montante de R$ 107 milhões, R$ 20 milhões a menos, em comparação com o orçamento deste ano, R$ 127 milhões.

Na Saúde, o governo prevê um aumento de R$ 17 milhões; na infraestrutura, o orçamento saltou de R$ 494 milhões para R$ 546 milhões.

Para o Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre), o Governo fixou orçamento de R$ 153 milhões, um acréscimo de R$ 21 milhões.

Na Segurança Pública, o repasse será de R$ 921 milhões, um acréscimo de R$ 300 milhões.

O orçamento prevê ainda recursos para as despesas obrigatórias e constitucionais, repasses aos poderes, manutenção da folha de pagamento, pagamento das parcelas das dívidas e a manutenção dos encargos da máquina estatal.

Segundo Pedro Longos, a Lei será enviada às comissões, debatida em audiência pública e será votada até dezembro, antes do recesso parlamentar.

Comentários

Acre

Em menos de 24 horas, PM localiza motocicleta roubada em Epitaciolândia

Publicado

em

Assessoria de Comunicação da PMAC

Guarnição do 5° Batalhão de Polícia Militar (5° BPM) localizou no final da manhã deste sábado, 22, uma motocicleta roubada. O veículo estava no José Hassem, em Epitaciolândia.

Acionados via COPOM para realizarem uma averiguação, os militares localizaram uma motocicleta, Biz vermelha, abandonada. O veículo estaria com a chave na ignição, corrente e placa quebradas.

Encaminhada a Delegacia, a guarnição encontrou a proprietária do veículo, que informou que a motocicleta tinha sido subtraída por um cidadão com utilização de arma de fogo, no dia anterior, em frente ao Ginásio Esportivo de Brasileia.

Comentários

Continue lendo

Acre

Motociclista cai na BR-364 e vai parar em estado grave no PS

Publicado

em

Um acidente de trânsito deixou o trabalhador Silvio Cavalcante, de 42 anos, gravemente ferido na noite deste sábado, 23, na BR-364, no perímetro do município do Bujari, no interior do Acre.

Segundo informações de familiares, Silvio havia saído em sua motocicleta de modelo Honda Titan 160, de cor vermelha, do município do Bujari, sentido Sena Madureira com destino a uma fazenda para trabalhar, quando inesperadamente passou em um buraco, perdeu o controle da motocicleta e caiu. Com o impacto, Silvio bateu a cabeça e desmaiou.

Populares que passavam no local, ao verem o motociclista, acionaram a ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e encaminharam Sílvio ao Pronto-Socorro de Rio Branco. Segundo o Médico do SAMU, o motociclista sofreu um traumatismo craniano, trauma no peito e uma fratura na perna esquerda, e seu estado de saúde é grave.

A área foi isolada pela Polícia Rodoviária Federal para os trabalhos de perícia. A moto foi removida da BR-364.

Comentários

Continue lendo

Acre

Com o apoio do governo, produtores de Xapuri alavancam safra de mandioca e milho

Publicado

em

O secretário de Produção e Agronegócio, Nenê Junqueira, esteve visitando na última sexta-feira, 21, produtores de Xapuri que, com incentivo do Estado, estão aumentando sua produção de mandioca e milho.

Secretário Nenê Junqueira e o produtor Raimundo Nonato visitando plantação de mandioca. Foto: José Caminha/Secom.

A Casa de Farinha do Gui iniciou com a cessão de um forno automatizado, uma prensa e um cevador do Estado. Hoje, com esse empurrão que o governo deu, o produtor Raimundo Nonato já adquiriu outros três fogões, aumentou a produção de farinha e ainda ajuda outros 10 produtores locais com o seu empreendimento.

“Eu comecei trabalhando lá na Casa de Farinha feita pelo Governo, de lá, obtive essa ajuda para iniciar a minha. Hoje, com a reforma que estou fazendo vou ampliar a minha produção. Atualmente, produzo de três a quatro toneladas de farinha, por dia”, reforça.

Além disso, ele garante que o número de funcionários vai aumentar de 10 para 14. Ele é presidente do grupo dos “mandioqueiros” da região e continua obtendo o apoio do governo.

“Se não fosse esse incentivo, não estaríamos aqui. O governo tem sido parceiro dando apoio técnico e na mecanização”.

O produtor Paulino Cândido já pensa em diversificar a produção, apostando também na farinha. Foto: José Caminha/Secom

A comunidade também investe na produção de goma. Seu José de Oliveira produz 100 quilos, por dia e vende tudo na feirinha local. Ele conta que quando a safra da mandioca está boa, consegue atender o mercado de Epitaciolândia e Brasileia.

O produtor Paulino Cândido de Oliveira também está investindo numa Casa de Farinha que vai beneficiar outros produtores da região.

“Comecei com quatro hectares de mandioca plantados, hoje tenho 14 plantados e quatro arrendados. Eu trabalho com goma, mas por questão de mercado, vou começar a trabalhar com a farinha”, explica.

O deputado Manoel Moraes também esteve visitando e conversando com os produtores. Foto: José Caminha/Secom

Rubens Inácio Júnior começou a ser acompanhado pela Secretaria de Produção e Agronegócio em 2021 e tinha 60 hectares de milho plantados. Agora em 2022, possui 200 hectares.

“Temos buscado atender do pequeno ao grande. Todo esse milho vem para fortalecer a produção do Alto Acre e mostra o compromisso do nosso governo fortalecendo as cadeias produtivas”, reforça o secretário Nenê Junqueira.

Comentários

Continue lendo

Em alta