Conecte-se conosco

Cotidiano

Com brasileira na equipe, Oxford inicia terceira fase de vacina contra Covid-19

Publicado

em

Os especialistas esperam que a vacina induza à produção de anticorpos, tornando o organismo capaz de reconhecer o vírus no futuro, impedindo sua entrada.

Do Estadão Conteúdo

A vacina contra a Covid-19 em desenvolvimento na Universidade de Oxford, no Reino Unido, entra esta semana em sua fase três de testes clínicos, em que pelo menos 10 mil pessoas serão vacinadas em todo o país para averiguar a eficácia do produto.

Dentre os mais de 70 imunizantes em desenvolvimento atualmente em todo o mundo, este é considerado o mais avançado e também dos mais promissores. E à frente da testagem na Escola de Medicina Tropical de Liverpool está uma brasileira, a imunologista Daniela Ferreira, de 37 anos, especialista em infecções respiratórias e desenvolvimento de vacinas.

A aposta neste imunizante é tão grande que, mesmo ainda longe de aprovação, o produto já está sendo produzido em larga escala. “Passamos da fase um para a fase três em apenas dois meses”, diz a brasileira. O objetivo é ter já o maior número possível de doses prontas para distribuição assim que o produto for aprovado evitando um possível novo atraso na proteção da população mundial.

“A ideia não é ter uma competição entre os países”, explicou Daniela, em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”. “O que está acontecendo agora é um trabalho de envolvimento global, com todos os cientistas compartilhando conhecimento em tempo real. A vacina é para o mundo inteiro; tem de haver uma colaboração internacional e tem de ser solidária, não pode ser ditada por interesses comerciais e preços.”

A vacina de Oxford parte de estudos que já tinham sido feitos para a Síndrome Respiratória Aguda Grade (Sars) e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers), também causadas por coronavírus. Por isso, a segurança da substância já havia sido parcialmente testada, o que permitiu que o processo fosse um pouco mais acelerado.

Em um vírus (adenovírus) atenuado da gripe comum de macacos é acrescentado um material genético semelhante ao de uma proteína específica do novo coronavírus, que é a maior responsável pela infecção. Assim, os especialistas esperam que a vacina induza à produção de anticorpos, tornando o organismo capaz de reconhecer o vírus no futuro, impedindo sua entrada.

Para que essa terceira fase, da testagem maciça, não leve muito tempo, Oxford conclamou 18 centros de pesquisa em todo o Reino Unido a testar o imunizante. Os cientistas estão recrutando prioritariamente profissionais de saúde, que são as pessoas mais facilmente expostas ao novo coronavírus. Vale lembrar que, num teste como esse, ninguém será infectado propositalmente. As pessoas deverão ser expostas naturalmente. Metade dos voluntários receberá o produto que é candidato à nova vacina. A outra metade receberá uma vacina feita a partir da mesma plataforma (adenovírus) da vacina contra a covid-19.

Prazo

Daniela não quis fazer uma estimativa sobre quando a vacina ficará pronta. “Esses números voltam para te morder. Mas o que posso dizer é que entre dois a seis meses já saberemos se a vacina é eficaz.” O grande problema, como explica a imunologista é que não basta apenas a vacina ser eficiente. “É preciso saber se ela pode ser produzida rapidamente e em larga escala, se será acessível globalmente, se terá um preço razoável ou poderá ser distribuída de graça. Enfim, tudo isso entra nessa conta”, contou. “Não adianta, por exemplo, uma vacina que proteja muito bem, mas esteja disponível apenas para um milhão de pessoas.”

Comentários

Cotidiano

Brasil x Tunísia: Tite discute com zagueiro expulso após falta em Neymar; vídeo

Publicado

em

Por

No primeiro tempo, Bronn recebeu o cartão vermelho por entrada no camisa 10 da Seleção

Tite e Dylan Bronn, jogador da Tunísia expulso por falta em Neymar, discutem

O primeiro tempo de Brasil x Tunísia, amistoso disputado em Paris, na França, foi marcado por uma caça individual em Neymar. Em uma das faltas sofridas pelo camisa 10 brasileiro, o zagueiro tunisiano Bronn recebeu o cartão vermelho, aos 41 minutos.

Confusão: Bronn leva cartão vermelho por falta dura em Neymar e jogadores discutem

Em campo, os companheiros brasileiros cercaram o árbitro cobrando a expulsão. Já na saída do gramado, o camisa 6 da Tunísia e Tite, técnico da Seleção, discutiram rapidamente. Clique foto imagem (veja abaixo) foi gravada pela reportagem do ge presente no estádio Parque dos Príncipes.

Dylan Bronn é expulso em Brasil x Tunísia  — Foto: FRANCK FIFE / AFP

Dylan Bronn é expulso em Brasil x Tunísia — Foto: FRANCK FIFE / AFP

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

“Agora é focar na decisão”, destaca técnico do Galvez após goleada no Acreano Feminino

Publicado

em

Por

Wemerson de Araújo, o Rambinho, celebra goleada do Galvez sobre Rio Branco-AC por 8 a 0, nessa segunda-feira, e mira confronto contra líder São Francisco, valendo vaga na decisão do 2º turno

O Galvez fez o dever de casa e goleou o Rio Branco-AC por 8 a 0, nessa segunda-feira (26), no estádio Florestão, em Rio Branco (AC), em confronto válido pelo fechamento da segunda rodada do segundo turno do Campeonato Acreano Feminino de Futebol.

Galvez goleia Rio Branco-AC no fechamento da segunda rodada do returno do Campeonato Acreano Feminino — Foto: Arquivo pessoal/Wemerson de Araújo

Galvez goleia Rio Branco-AC no fechamento da segunda rodada do returno do Campeonato Acreano Feminino — Foto: Arquivo pessoal/Wemerson de Araújo

Com o resultado o Imperador chegou aos seis pontos e igualou o líder São Francisco, que tem a mesma pontuação. O São Chico fica na liderança pelo critério saldo de gols (20 contra 11). As duas equipes se enfrentam na terceira e última rodada.

– Graças a Deus saímos com resultado positivo contra o Rio Branco. Agora é focar na decisão contra o São Francisco, eles jogam pelo empate, mas decisão é decisão né? Trabalhar e focar pra gente sair com resultado positivo – disse o técnico.

– Sabemos que tem uma grande equipe do outro lado, mas vamos focar em busca do nosso objetivo – emendou.

Galvez e São Francisco se enfrentam na próxima segunda-feira (3), a partir das 16h, no estádio Florestão. O São Chico tem vantagem do empate para chegar à decisão do returno.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

“Estamos de cabeça erguida”, diz técnico do Sena Madureira após eliminação no Acreano Feminino

Publicado

em

Por

Time do interior é goleado por 4 a 1 pela Assermurb, nessa segunda-feira, no Florestão, e não tem mais chances de brigar pela vaga na final do 2º turno. Despedida é nesta quinta contra o Vasco-AC

O Sena Madureira entrou em campo nessa segunda-feira (26), contra a Assermurb, pela segunda rodada do segundo turno do Campeonato Acreano Feminino, com chances de brigar pela liderança do grupo A e sonhando em chegar à decisão da metade final do estadual. No entanto, acabou goleado por 4 a 1 e está eliminado da disputa pelo título. O gol de honra do time do interior foi marcado pela atacante Nica.

Mas, apesar do resultado negativo, o técnico da equipe, Adriano de Souza, fez questão de elogiar o trabalho realizado na primeira participação do clube em uma competição oficial de futebol.

Sena Madureira é terceiro colocado no grupo A no 2º turno com um ponto — Foto: Divulgação/Sena Madureira EC

Sena Madureira é terceiro colocado no grupo A no 2º turno com um ponto — Foto: Divulgação/Sena Madureira EC

– Momento histórico na nossa família, no Esporte Clube Sena Madureira. Temos aí quatro meses de vida (o clube) e conseguimos alguns objetivos pessoais. Não alcançamos o nosso sonho que era chegar nas finais, mas estamos de cabeça erguida. O sonho continua, as atletas ganharam mais experiência, se adaptaram bem ao campo mesmo sendo jogadores de puro futsal – afirmou.

O treinador pontuou que algumas situações extracampo acabaram atrapalhando a preparação da equipe para a partida decisiva. Se vencesse, o Sena Madureira chegaria na última rodada com chances reais de disputar liderança e a vaga na final do segundo turno.

– Começamos bem (o jogo), houve respeito de ambos os lados, mas fatores internos influenciaram muito pra esse jogo. Tivemos aqui (em Sena Madureira) a Copa da Floresta, uma semana todinha de trabalho, jogos por cima de jogos, nosso campo de treinamento estava ocupado e não pudemos fazer sequer um treinamento para esse jogo tão importante. Infelizmente, em duas semanas só treinamos uma vez. E pra um time que sonha ser campeão é pouco, mas sabemos que estamos no caminho certo – detalhou.

Com a eliminação, o Sena Madureira vai se despedir da competição contra o Vasco-AC, em confronto da última rodada, nesta quinta-feira (29). O treinador deve aproveitar a partida para dar oportunidade as atletas que não tiveram tantos minutos em jogos anteriores. Sem mais chances de título, ele exaltou a gratidão por todos que contribuíram para a participação do clube no estadual.

– Agradecer a toda a comissão técnica e, principalmente, às meninas, que nos ajudaram a sonhar. E a todas as pessoas que contribuíram de uma forma direta e indireta – concluiu.

O Sena Madureira é o terceiro colocado no grupo A com um ponto. A despedida contra o Vasco-AC é nesta quinta-feira, às 18h, no estádio Florestão.

Comentários

Continue lendo

Em alta