Conecte-se conosco

Acre

Com um dos combustíveis mais caros do país, reunião discute implantação de gás natural veicular no Acre

Publicado

em

Fieac, sindicatos de taxistas, postos de combustíveis e das indústrias cerâmicas, além de empresa de transporte por aplicativo se reuniram para iniciar tratativas. Após primeiros levantamentos, audiência pública deve ser marcada.

Com um dos combustíveis mais caros do país, o processo de implantação do Gás Natural Veicular (GNV) começou a ser discutido no Acre.

No mês passado, a Federação das Indústrias do Estado do Acre se reuniu com sindicatos de taxistas, postos de combustíveis e das indústrias cerâmicas, além de empresa de transporte por aplicativo para iniciar tratativas. Após os primeiros levantamentos, uma audiência pública deve ser marcada.

O presidente da Fieac, José Adriano, falou sobre os benefícios que a implementação do GNV pode gerar ao estado tanto economicamente, dado o melhor custo-benefício desse combustível, como ecologicamente, em razão da redução na emissão de monóxidos de carbono.

“Recentemente, na Assembleia Legislativa foi aprovado a condição de fazermos uma audiência pública para conversar com a sociedade e com todos os setores interessados para a gente encaminhar proposta de viabilidade. Então, nós fizemos essa reunião, porque é importante saber de todos eles o que pensam, como estão vendo essa situação destes aumentos, como estão vendo como alternativa a possibilidade de trazer o GNV para o estado do Acre. Teremos ainda mais dois passos antes de audiência”, informou Adriano.

Ele explicou que a ideia é primeiro fazer um levantamento dos custos de implantação do sistema tanto para o consumidor final quanto para os postos de combustíveis e conversar com outros estados que já utilizam esse combustível para obter informações com relação a todos os procedimentos necessários.

“Estamos fazendo levantamento para encaminhar o estudo de viabilidade. É um processo que envolve muita gente. Falando de retorno, seria mais uma alternativa para viabilizar os empreendedores, principalmente dos que trabalham com transporte de pessoas, como motoristas de aplicativo, taxistas. Então, não estamos imaginando que de imediato seja algo viável para todo mundo, mas esperamos convencer pelo menos um posto em Rio Branco e um em Cruzeiro do Sul, dentro de um formato seguro, para que tenhamos isso como alternativa para a população”, disse.

Desafio aos revendedores

 

O Sindicato dos Postos de Combustíveis informou que apoia os debates sobre a implantação do GNV no Acre e que a iniciativa é importante aos consumidores por ser mais uma opção de aquisição de combustíveis. Já para os revendedores seria “um desafio”.

“Sendo aprovado a implantação do GNV por parte das autoridades competentes, será um desafio aos revendedores, pois será necessário fazer adequações nas instalações e investimentos para aquisição de equipamentos para os postos de combustíveis, bem como treinamentos a seus colaboradores para manuseios do GNV”, afirmou o presidente do sindicato, Delano Lina e Silva.

O sindicalista destacou que o GNV é considerado um combustível mais eficiente que a gasolina, o etanol e o diesel, mais econômico e proporciona maior autonomia ao veículo, além de ser menos poluente.

“É importante lembrar que os debates têm que de fato acontecer com todas as empresas dos diversos elos da cadeia do GNV, quer seja, a de produção ou importação, a distribuição, a revenda, os equipamentos de infraestrutura, as convertedoras e as certificadoras, pois somente assim será possível levar o GNV de forma segura e eficiente aos diversos setores da região do estado do Acre, em especial aos consumidores de combustíveis acreanos”, disse Silva.

Benefícios aos taxistas e motoristas de aplicativo

 

O presidente do Sindicato dos Taxistas, Telnízio Bonfim se disse animado com o início das tratativas sobre a implantação do combustível no estado. Segundo ele, os gastos com combustível chegam até 60% do que os trabalhadores ganham com o transporte de passageiros.

“Se formos ver em outros estados, o gás é bem mais barato, então para nós, taxistas e até motoristas de aplicativos, essa seria uma mão na roda, porque hoje nosso maior entrave é quando se fala em consumo do combustível, que é terrível. Aqui só temos gasolina e álcool e nenhum dos dois é barato, se esse gás conseguir chegar aqui com um preço viável seria excelente para nós e para o consumidor, uma vez que teríamos condições de trabalhar com uma tarifa mais em conta, onde a população pudesse ter mais acesso ao táxi, e o taxista teria um lucro maior”, afirmou.

Para o proprietário de uma empresa de transporte por aplicativo do Acre que tem cerca de 150 motoristas cadastrados, Rafael Henrique, esse seria um avanço importante para o estado, especialmente, para quem trabalha diretamente com o setor. Ele também participa das discussões sobre o tema.

“Já usei esse combustível quando trabalhei em outro estado e é uma economia muito grande. Dependendo do tamanho, uma recarga dá em torno de R$ 40 e poucos reais e o carro chega a roda mais de 200 quilômetros, que com gasolina seria mais de R$ 100 reais, ou seja, mais que dobro. Sabemos que a logística para cá é um complicador, e que, por isso, se der certo trazer o GNV para cá será com um custo maior que outros estados, mas acredito que mesmo assim seria uma boa economia”, disse.

Comentários

Acre

Caso de briga em bar de Brasiléia tem registro na delegacia

Publicado

em

Uma briga quase generalizada ocorrida na noite deste domingo, dia 22, em um bar conhecido como Deck localizado na parte alta da cidade de Brasiléia, anexo a um posto de gasolina, tomou repercussão após vídeos serem publicados em redes sociais.

O vídeo mostra várias pessoas envolvidas na briga e se escuta vidros de garrafa e copos quebrado. Em outro, já mostra uma mulher ensanguentada com cortes no rosto chorando.

Foi informado que a mulher teve que ir ao hospital, onde foi atendida e teria realizado exames de corpo delito e também registrou o caso na delegacia. O Inquérito Policial está em andamento para descobrir o motivou as agressões.

Os vídeos estão registrados na delegacia e as pessoas envolvidas, serão intimadas para serem ouvidas pelo delegado plantonista.

 

Comentários

Continue lendo

Acre

Melhores Condições: Governo assina ordem de serviço e garante manutenção na estrutura do edifício da Tucandeira

Publicado

em

O governo do Estado, por meio da Secretaria da Fazenda (Sefaz), assinou a ordem de serviço e fiscalização que garante a realização de reparos e manutenção no edifício do posto de fiscalização fazendária, a Tucandeira, localizado na BR-364, no município de Acrelândia. As obras serão executadas sob a fiscalização da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra).

Os serviços vão desde manutenção preventiva à corretiva, como novos vasos sanitários, pisos e janelas, novos aparelhos de ar-condicionado e reforma dos quartos com revestimento de pintura para evitar infiltrações.

A iniciativa vai viabilizar a troca de vasos sanitários, pisos, janelas, aparelhos de ar-condicionado, reforma dos quartos com novos revestimentos de pintura para evitar infiltrações. Foto: Ascom/Sefaz

As obras visam, sobretudo, trazer qualidade de vida para os servidores e potencializar as ações de fiscalização no local. É o que explica o presidente do Sindicato do Fisco Estadual do Acre (Sindifisco/AC), Nicolas Aurélio, que também é auditor da Receita Estadual.

“Nós contribuímos para que o Estado possa fazer suas políticas públicas. Assim, queremos agradecer ao governo, por atender às nossas reivindicações. O plantão na Tucandeira corresponde a mais de 24h, uma vez que temos ainda o tempo de translado de ida e volta ao posto”, disse o representante do Sindifisco, ao ressaltar que, na pandemia, as atividades continuaram a ser realizadas sem prejuízo às fiscalizações.

A ordem de serviço foi assinada pelo secretário da Fazenda em exercício, Elson D’Ávila. Foto: Ascom/Sefaz

De acordo com o secretário da Fazenda em exercício, Elson D’Ávila, o Estado tem buscado o equilíbrio fiscal e isso viabiliza as iniciativas de melhorias. “Tivemos algumas intercorrências por conta da pandemia, mas estamos retomando essa obra que, sem o devido equilíbrio fiscal, não teríamos condições de realizar”, enfatizou.

Fazer justiça social e equalizar o pagamento de impostos. Esses são alguns dos objetivos das fiscalizações realizadas na Tucandeira.

O evento contou com a presença de representantes da Sefaz e da Seinfra. Foto: Ascom/Sefaz

Para o secretário adjunto da Receita Estadual, Clóvis Gomes, a iniciativa nas obras de manutenção é mais um compromisso do governo do Estado. “Já trabalhei aqui e sei das dificuldades e transtornos, da distância da cidade. Agora, teremos um local mais salubre, que respeite as condições dignas de trabalho”, disse.

Participaram ainda do evento, representantes do Sindifisco, da Diretoria de Administração Tributária, da Divisão de Mercadorias em Trânsito e da Seinfra. Atualmente, prestam serviço na Tucandeira 24 auditores da Receita Estadual.

Comentários

Continue lendo

Acre

Qualidade de Vida: Adolescente com encefalopatia crônica recebe cadeira de rodas adaptada em Assis Brasil

Publicado

em

Visando promover a acessibilidade e a melhora da qualidade de vida das pessoas com deficiência, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), realizou, em dezembro do ano passado, a maior aquisição de cadeiras de rodas da história. De lá para cá, a distribuição do equipamento vem sendo realizada mediante ao fluxo de prioridades, beneficiando pessoas com problemas de locomoção de todos os municípios acreanos.

O governo adquiriu 563 cadeiras de rodas que estão sendo distribuídas pelo estado. Foto: cedida

Em Assis Brasil, um dos beneficiados foi o adolescente Max Fernando Cardoso, de 13 anos. Ele nasceu com encefalopatia crônica evolutiva e precisava do equipamento para que os pais o pudessem levar para a escola. A entrega foi feita pela secretária da pasta, Paula Mariano.

“Os pais do Max fizeram a solicitação junto à Rede da Pessoa com Deficiência da nossa secretaria. Juntou-se toda a documentação e no sábado, 22, estivemos lá para fazer a entrega. Sabemos da importância de uma cadeira adaptada como essa para pessoas como o Max, que agora, além de poder se locomover com a família, vai poder usufruir de uma qualidade de vida”, destacou Paula Mariano.

O jovem tem encefalopatia crônica evolutiva desde que nasceu. Foto: Odair Leal/Secom

Esse equipamento conta com encosto de cabeça, braços e pés, e seu assento é ajustável. Contribui diretamente em prol da saúde e do bem-estar do paciente a curto, médio, e longo prazo, permitindo adequar a postura, sustentar, retificar, corrigir, e prevenir dores, complicações, e outras doenças.

Comentários

Continue lendo

Em alta