Luiz Gonzaga foi preso nesta quarta-feira (13) e vai ser levado para audiência de custódia nesta quinta. Três viraram réus pelo triplo homicídio e outros dois foram presos suspeitos de participação

Luiz Gonzaga foi preso nesta quarta-feira (13) no bairro Tancredo Neves — Foto: Divulgação/Polícia Civil
Por Iryá Rodrigues, G1 AC

Luiz Gonzaga foi preso nesta quarta-feira (13) pela Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), no bairro Tancredo Neves, em Rio Branco. Ele e é um dos três réus suspeitos de participação na morte de jovens em agosto do ano passado depois de saírem da Expoacre.

A informação foi confirmada pelo delegado Cristiano Bastos, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Os jovens Vitor Vieira de Lima, de 18 anos, Isabele Silva Lima, 13, e Amanda Gomes de Souza, de 14, desapareceram após saírem da Expoacre no dia 5 de agosto do ano passado. Dias depois, os corpos dos estudantes foram encontrados.

Conforme a polícia, as investigações apontaram que Gonzaga era comerciante no bairro Taquari e colaborava como informante e prestava apoio aos membros de uma organização criminosa para que continuassem praticando crimes na capital.

Clenilton Araújo de Souza, de 26 anos, e Francimar Conceição da Silva, de 27 anos, foram presos, em outubro de 2018, e estão no Presídio Francisco D’Oliveira Conde. Gonzaga estava foragido com mandado de prisão em aberto. Eles são acusados de homicídio triplamente qualificado.

Trio é acusado de homicídio triplamente qualificado — Foto: Divulgação/Polícia Civil

“Ele foi capturado ontem por uma equipe da Core e agora pela manhã vai ser encaminhado para apresentação ao juiz, na audiência de custódia. Em seguida, ele deve ser levado para o presídio de Rio Branco”, disse o delegado.

Outros dois homens foram presos suspeitos de participação nos crimes. Amauri Sandro foi preso, no dia 31 de outubro de 2018, e Rafael Sidarta Messias, de 18 anos, foi preso na segunda-feira (11). Eles dois não chegaram a virar réus no processo.

Amanda Gomes (esq.), Isabele Lima e Vitor de Lima foram mortos após saírem da Expoacre — Foto: Arquivo da família

Desaparecimento e mortes

Vitor Vieira de Lima, de 18 anos, e Isabele Silva Lima, de 13, desapareceram no dia 5 de agosto deste ano. Lima foi achado dias após o sumiço. De acordo com o delegado, ele foi esfaqueado e atirado dentro de um poço ainda vivo e morreu afogado. Já Isabele foi achada morta em uma área de mata.

No dia 23 de agosto do ano passado, os ossos de Amanda foram encontrados pela polícia. A ossada estava em formato de triângulo. Outra particularidade é que faltavam quatro dentes da parte da frente no crânio e havia sinais de que o corpo da vítima tinha sido queimado.

O ciúme teria sido a motivação para a morte dos adolescentes, de acordo com o delegado da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) que investigou o caso, Rêmulo Diniz.

Comentários