A informação foi confirmada pela família. O local onde o corpo foi encontrado não foi exatamente o denunciado por moradores do bairro por telefone.

Déborah havia se desligado da facção criminosa Bonde dos 13 há algum tempo (Foto: Montagem)
Com informações de Lilia Camargo

O corpo da jovem Déborah Bessa, de 19 anos, que estava desaparecida desde a última terça-feira (9), foi encontrado enterrado no início da tarde de sábado (13), em uma região de matagal na Rua Chapecoense, bairro Caladinho, na parte alta de Rio Branco.

A informação foi confirmada pela família. O local onde o corpo foi encontrado não foi exatamente o denunciado por moradores do bairro por telefone, mas é na mesma região de mata apontado pelos moradores. Foram dois dias de buscas até que a polícia encontrasse a vítima morta.

Na quarta-feira (10), a irmã de Debora, Sarah Oliveira, informou que logo após o início da divulgação do sumiço, a família começou a receber ligações que davam conta de que a jovem havia sido alvo de uma emboscada. A informação era de que Débora havia pegado um mototaxi até a entrada do bairro Caladinho e lá foi abordada por criminosos que a arrastaram para dentro da mata. O corpo teria sido esquartejado e enterrado em seguida.

_____________________________

Déborah havia se desligado da facção criminosa Bonde dos 13 há algum tempo, chegou a gravar um vídeo informando a sua saída da organização, mas a família acredita que ela tenha sido assassinada pela facção rival.

_____________________________

Os peritos foram acionados e após a coleta de informações deverão encaminhar o corpo para a base do Instituto Médico Legal, onde deverão realizar exames que confirmem a identidade. Mesmo o corpo já sendo reconhecido pela família.

Comentários