Conecte-se conosco

Flash

Covid-19: vacinação para menores de 18 anos ainda aguarda aprovação do Ministério da Saúde

Publicado

em

De acordo com a pasta a ampliação da vacina para adolescentes permanece em análise na Câmara Técnica Assessora em Imunização e Doenças Transmissíveis

Ouça áudio:

Alguns estados e municípios já preveem a inclusão de menores de 18 anos na fila da vacinação contra a Covid-19, mesmo sem uma recomendação formal do Ministério da Saúde. De acordo com a pasta a ampliação da vacina para adolescentes permanece em análise na Câmara Técnica Assessora em Imunização e Doenças Transmissíveis. 
 
Segundo o diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Renato Kfouri,  os estados e municípios têm autonomia para tomar esta decisão, mas não é  o recomendado. “É um equívoco vacinar adolescentes saudáveis antes de vacinar o último adulto. Nós não podemos começar a vacinação invertendo prioridades sob pena de deixar os indivíduos com maior risco desprotegidos”, afirmou.

O Ministério da Saúde reforçou aos estados e municípios que, neste momento, a recomendação é vacinar todos os grupos prioritários definidos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação com as duas doses, e, gradativamente, a população acima de 18 anos.

Autorização da Anvisa

Até o momento, a Pfizer é a única que tem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para uso na faixa de 12 a 18 anos. Para incluir novos públicos na indicação de uma bula o laboratório precisa conduzir estudos que demonstrem a relação de segurança e eficácia para determinada faixa etária.

Vários países já praticam a vacinação de crianças acima de 12 anos e estudos têm mostrado que há uma excelente resposta imune neste grupo. Apesar da autorização da Pfizer, no Brasil ainda não está ocorrendo efetivamente a vacina em menores de idade.

A infectologista Ana Helena Germoglio destacou que os estudos sobre os imunizantes começaram pelos grupos prioritários, por isso a demora para liberação de menores, que só está sendo discutida agora. Mesmo sendo um grupo com menos risco de desenvolver a doença de forma grave, a médica afirma que as crianças e adolescentes também precisam ser vacinados, até pelo risco de transmissibilidade.

“Não deixa de ser um público importante de ser vacinado e a gente também tem que lembrar que entre as crianças também existe o público de menores que têm comorbidades e precisam ser imunizados”, disse Germoglio.

Pelo que foi observado até o momento, os eventos adversos em crianças são muito leves e similares aos de outras vacinas destinadas ao público infantil, como dor no local, febre e mal-estar, que passam em seguida. Para a infectologista a faixa etária tem uma boa imunogenicidade, logo mais vacinas devem ser liberadas para o grupo.

De acordo com a Anvisa a solicitação de inclusão de uma nova faixa etária deve ser feita pelo laboratório desenvolvedor da vacina. O laboratório Janssen solicitou autorização para estudo clínico, já autorizado, para uso de suas vacinas com menores de idade. O estudo envolve dois braços de pesquisa, um com pessoas de 12 a 18 anos e outro com menores de 12 anos.

Comentários

Flash

Solidariedade: Paróquia de Brasileia e Coletivo Bocudas realizam campanha do agasalho para famílias carentes

Publicado

em

Com uma frente fria a típica para essa época do ano que se espalha pelo país e que já chegou no município e que pode ser tornar a mais forte para o período.

Pensando nesse cenário de frio intenso e nas famílias em situação de vulnerabilidade social á Paróquia Nossa Senhora das Dores de Brasileia e o Coletivo Bocudas estão realizando em conjunto a campanha de arrecadação de agasalhos, cobertores e meias em bom estado de uso para a comunidade carente.

As doações podem ser entregues na Secretaria Paroquial da Igreja matriz na Avenida Geny Assis centro da cidade, em horário comercial e nas missas de quinta-feira ás 19h e aos domingos ás 07h e ás 19h.

O Páraco Pe.Robson Eudes e o Coletivo Bocudas mobilizam e convidam os fiéis e moradores do município que com gesto de solidariedade e fraternidade participem da campanha com calor humano da caridade, ajudando que tanto precisa de nosso amor e doação.

Comentários

Continue lendo

Flash

Em destaque: Brasiléia participa do 1º Encontro Nacional da URBAN 95 em Boa Vista

Publicado

em

Por Verônica Rodrigues – SECOM

Brasiléia é o único município do Acre a fazer parte das ações diretas da Rede Urban95.

A secretária Municipal de Educação de Brasiléia, Francisca Oliveira e a coordenadora de Ensino Infantil, Maria Castro, participam do 1º Encontro da Rede Urban95, realizado entre os dias 17 e 18 de maio, na capital de Roraima, Boa Vista. O evento está sendo realizado pela Fundação Bernard van Leer e AVSI Brasil.

Brasiléia, participa da Rede Urban95 desde março de 2020, o município é o único do estado do Acre a integrar rede de 24 municípios do Brasil que estão planejando políticas, espaços e serviços voltados para a primeira infância.

Além da troca de experiência, os representantes da Rede também vão conhecer serviços e políticas públicas pensadas para a Primeira Infância na cidade, como o Programa Família que Acolhe (FQA), referência nacional em cuidado com gestantes e crianças pequenas.

A secretária de Educação, Francisca Oliveira, fala importância da participação de Brasiléia no encontro. “O nosso sentimento é de gratidão por vivenciar experiências inovadoras para a primeira infância, e dessa forma contribuir para uma cidade melhor para as crianças do município. É importante salientar que a nossa prefeita Fernanda Hassem tem esse compromisso é uma grande incentivadora desse projeto que Brasiléia executa com muito dedicação”, disse.

Participam do evento as cidades Urban, representantes da Fundação Bernard van Leer e dos parceiros: AVSI, Centro de Criação de Imagem Popular (Cecip), Instituto Cidades Sustentáveis (ICS), Instituto de Tecnologias Geo-sociais (ITGS), Estúdio +1, Ateliê Navio, Allma Hub, Descobrir Brincando, Agência Recife para Inovação e Estratégia (ARIES) e o Instituto Alana.

Comentários

Continue lendo

Flash

Réu é condenado a mais de 120 anos de prisão por chacina em Assis Brasil

Publicado

em

Ruslan Rodrigues de Lima, o Gringo (foto), e Antônio Cunha do Nascimento foram condenados foram condenados pela Justiça do Acre. A decisão foi do Conselho de sentença da 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditória Militar.

Antônio Cunha foi absolvido das acusações de quatro homicídios e das quatro tentativas de assassinatos, mas foi considerado culpado por integrar organização criminosa a uma pena de 3 anos e 7 meses no regime semiaberto.

Ruslan Rodrigues foi condenado pelo caso que ficou conhecido como chacina de Assis Brasil. Ele terá que cumprir pena de 120 anos e 6 meses de prisão em regime fechado. Na mesma decisão, foi negado ao réu o direito de apelar em liberdade.

Está é a segunda vez que dupla é julgada pelos crimes. Em novembro de 2018, os dois foram absolvidos em sessão realizada no Fórum de Assis Brasil, mas o MP recorreu. A Câmara Criminal acatou o pedido e cancelou a sessão.

O juiz da Comarca de Assis Brasil pediu o desaforamento do júri, ou seja, a transferência para outra comarca. A justificativa foi que parte do conselho de sentença não se sentia seguro para analisar o processo.

A chacina de Assis Brasil ocorreu na noite de 02 de julho de 2018 em uma pequena casa localizada no bairro Bela Vista. Durante a ação, de membros de uma facção, foram executados os irmãos Renato, de 17 anos, e Francinildo Moçambite da Silva, de 18 anos, o adolescente Lucas da Silva, de 15 anos, e Luiz Felipe Gonçalves Moura, de 21 anos.

As vítimas foram mortas com tiros na cabeça, o que caracterizou uma atividade de execução. Na mesma ação mais quatro pessoas, que estavam no interior do imóvel, foram baleadas.

Em outubro de 2020, dois envolvidos no caso já tinham sido condenados. Ezaquiel Nascimento Teixeira recebeu uma pena de 164 anos e Antônio Russenildo Lopes foi condenado a 154 anos de prisão.

matéria relacionada:

Chacina registra ao menos 4 mortos e 5 feridos em Assis Brasil

Dupla do CV é condenada a 318 anos de prisão por chacina ocorrida em Assis Brasil

Polícia já tem nomes de suspeitos de chacina em Assis Brasil

Comentários

Continue lendo

Em alta