Francisco (e) junto com a Elenilda premeditaram o crime. O atual companheiro,

Desenrolar das investigações mostram que o crime foi premeditado pela ex-companheira e genro

Na data deste dia 09, uma equipe de policiais civis formada por agentes das delegacias de Epitaciolândia e Brasiléia, juntamente com uma equipe do Corpo de Bombeiros de Epitaciolândia, se deslocaram para o município de Assis Brasil, onde se juntou à equipe mais um sargento da Polícia Militar e montaram uma operação em conjunto, para em seguida se deslocaram até uma Colocação distante cerca de 65 quilômetros da cidade de Assis Brasil. O objetivo era de cumprir um mandado de prisão em desfavor de  Elenilda de Queiroz e Queiroz, de 45 anos, esta acusada de participar do assassinato de Rosildo de Oliveira da Silva, de 56 anos, que está desaparecido a mais de 10 dias.

Elenilda com atual companheiro Josenildo pelo crime de posse de arma de fogo estrangeira.

As equipes se deslocaram por cerca de 18 quilômetros pelo Ramal do Km 88, para em seguida adentrar na mata fechada. Depois de uma caminhada de aproximadamente uma hora até chegar na residência da vítima, a equipe de bombeiros ficou para efetuar buscas no rio Xapuri, enquanto policiais seguiu por aproximadamente mais uma hora e meia até a residência de D. Elenilda.

De posse de um mandado de prisão expedido pela comarca de Assis Brasil, os policiais prenderam a acusada que no momento da prisão confessou participação no crime e deu detalhes dizendo que o crime teria sido planejando por ela e por “Chico”, e que foram até a casa da vítima durante a madrugada e a acusada chamou a vítima e quando sem desconfiar da emboscada, desceu até uma área coberta na parte de trás de sua residência para acender um fogão a lenha para fazer um café para oferecer à acusada, foi surpreendido com 6 tiros de rifle 22 disparados por Francisco.

Delegado Luís Tonini está a frente do caso.

A equipe de bombeiros efetuou buscas pelos restos mortais da vítima com o auxilio de equipamentos de mergulho por cerca de 2 quilômetros na foz do Rio Xapuri, más, não foi possível encontrar nenhum vestígio do corpo em razão do volume das chuvas na região, o que ocasionou a enchente do rio dificultando as buscas.

Os policiais também apreenderam duas armas de fogo na residência de Elenilda, uma espingarda calibre 20, e um rifle calibre 22 de fabricação americana, ambas sem registro, sendo que o rifle foi a arma utilizada no crime.

No momento da apreensão das armas, foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, Josenildo de Queiroz e Queiroz, de 44 anos, companheiro da acusada, este confessou serem de sua propriedade, mas negou participação no crime, porém, afirmou que sabia, que sua companheira saiu de casa durante a madrugada com seu genro Francisco Antonio Lima Iumbo, vulgo “Chico”, de 27 anos, também preso no último sábado, por ter efetuado os 6 disparos que tiraram a vida da vítima Rosildo.

Elenilda e Josenildo, juntamente com Francisco, chegaram na delegacia de Epitaciolândia por volta das 19h30, onde estão à disposição do delegado Luis Tonini, que pediu a prisão dos acusados e falou com a imprensa.

Matéria relacionada:

Homem acusado de matar pai da namorada e jogar corpo em rio é preso em Assis Brasil

Comentários