segunda-feira, novembro 18, 2019
Início Geral Dados revelam que o Detran/AC teve uma economia de 50% no...

Dados revelam que o Detran/AC teve uma economia de 50% no primeiro trimestre de 2019 em relação a 2018

O grande diferencial é que a arrecadação se manteve, praticamente, a mesma para nos dois períodos 2018 e 2019. Ou seja, se fez mais com menos recursos.

Dados referentes às despesas do Detran/Acre nos três primeiros meses de 2019 revelam que a autarquia teve uma economia de 50% com relação ao ano anterior para o mesmo período. Foram R$ 7.568.477,36 utilizados em 2019 contra R$ 14.947.847,63 em 2018.

No tocante a arrecadação, praticamente, foi a mesma no primeiro trimestre de 2018 e 2019. Enquanto que em 2018 foram arrecadados R$ 16.946.513,10. Em 2019, foram R$ 17.006.885,90. Apenas R$ 60.372,80 a mais que no ano anterior.

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Gehlen Diniz (PP) destaca que a economia praticada no Detran/AC, nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2019, é fruto de uma gestão equilibrada que busca, em conjunto com os funcionários, o bom andamento da máquina pública, com eficiência e respeito ao contribuinte.

“Isso é fruto da administração que está lá hoje, que trabalha com austeridade, gastando apenas o suficiente, sem esbanjar. Já que o momento é de dificuldade financeira, os órgãos têm que serem arrojados e cortar os gastos. Foi o que o Detran/Acre fez desde o primeiro momento. Chegou a momentos na administração anterior que tinham 59 veículos locados. Hoje, o Detran tem 17 veículos. Só o essencial, guinchos que precisa, alguma caminhonete, veículo pequeno, mas somente o básico”.

E acrescenta: “É importante frisa que isso é fruto não só da administração, mas sim, também, do compromisso dos funcionários da entidade, porque lá tem funcionários de carreira que se dedicam diariamente. Nova administração, somado com os funcionários de carreira e alguns outros terceirizados”, diz o parlamentar progressista.

O líder do governo Gladson Cameli no Parlamento acreano destaca que a economia desses recursos significa benefícios para a população. Ele destaca os convênios firmados pela autarquia com outras instituições como a Polícia Militar do Acre.

“É importante, também, frisar, que esses recursos, ele é revestido para a população. Por exemplo, o Detran já firmou parceria com a Polícia Militar. Convênios assinados, principalmente na área da Segurança Pública, para pagar banco de horas dos policiais. Esse recurso está sendo utilizado em benefício da população”, ressalta Diniz.

Ao comentar sobre o governo de Tião Viana (PT), o deputado diz que foram gastos além do que foi arrecadado pelo Detran em 2018, deixando uma dívida de R$ 3,5 milhões. Esse montante a ser pago está sob análise da Procuradoria Geral do Estado (PGE) que faz uma varredura nos contratos firmados pela gestão passada.

“A arrecadação, se você olhar, ela é a mesma do ano anterior. O grande diferencial é justamente a economia. A economia é em torno de 50%. Eles gastaram praticamente o dobro, gastaram 100% a mais do que a atual administração gastou. Se olharmos por esse ângulo, o PT gastou 100% a mais que o governo Gladson gastou. Por isso que houve recursos economizados. Ainda há um passivo do governo anterior. Ainda restam R$ 3,5 milhões a serem pagos deixados pelo governo anterior no Detran/AC. A atual administração só vai pagar quando a Procuradoria disser: é legal, o serviço foi realizado, aí sim. Quem deve é o órgão não são os gestores antigos”, relata.

Finalizando, Gehlen Diniz destaca que o Detran/Acre é hoje “um pequeno exemplo de eficiência, compromisso com a coisa pública, austeridade, compromisso com o contribuinte, o pagador de impostos. Se fizermos uma avaliação durante o ano de 2018, o ano inteiro, o Detran arrecadou R$ 70 milhões e contrapartida gastou R$ 75 milhões. É tanto que deixou dividas para o governo atual”.

Comentários