Para conter gastos, Defensoria do Acre suspende viagens, eventos e projetos e determina expediente corrido — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Para conter gastos e otimizar recursos, a Defensoria Pública Geral do Estado do Acre decretou a suspensão de viagens, eventos e projetos e determinou expediente corrido a partir desta segunda-feira (26) no estado. O documento foi publicado na edição desta segunda do Diário Oficial do Estado (DOE).

G1 entrou com a defensora pública geral do estado, Roberta Caminha, mas até a publicação desta reportagem não obteve resposta.

Conforme o documento, é “imprescindível” adotar medidas para redução dos custos e compatibilizar com a realidade do orçamento do órgão. Segundo a Defensoria, foi preciso eleger as prioridades para não prejudicar os serviços que a instituição tem obrigação legal.

Foram suspensas as autorizações de viagens de membros e servidores tanto dentro como fora do estado, sendo liberado apenas em caso de convocações, substituições, representação institucional ou deslocamento pago pela unidade de destino.

Além disso, o órgão suspendeu a realização de eventos e a execução de todos os projetos institucionais, com exceção daqueles que não geram despesas à instituição, ou cujas despesas já foram pagas. Os projetos “Defensoria ao seu lado”, “Cidadania mais perto de você” e “Defensoria nas Universidades” foram suspensos.

Somente o projeto Casar é Legal não entrou para a lista dos suspensos. A Defensoria determinou ainda a redução das bolsas de estágio. Com relação ao expediente, a partir desta segunda (26) passa a ser corrido, das 7h às 14h, para todos os servidores, com exceção dos prestadores de serviço.

Comentários