Conecte-se conosco

Geral

Defesa pede para TSE incluir 9 militares em grupo de inspeção às urnas

Publicado

em

Forças Armadas fazem a fiscalização desde o dia 3 de agosto

Edifício sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Por Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil – BrasíliaO ministro da Defesa, Paulo Sergio Nogueira, pediu ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, o acesso de mais nove militares à sala de inspeção dos códigos-fonte da urna eletrônica e de todo o sistema eletrônico de votação.

De acordo com ofício enviado ontem (10) pela Defesa ao TSE, os nove militares em questão possuem conhecimentos nas linguagens de programação C++ e Java, necessários para a inspeção aos códigos-fonte.

Uma equipe das Forças Armadas realiza a inspeção desde 3 de agosto. De acordo o ofício assinado por Nogueira, os nove militares designados contribuíram temporariamente com o trabalho, até o dia 19 de agosto.

A indicação dos novos integrantes temporários pela Defesa ocorreu dois dias após o TSE ter excluído o coronel Ricardo Sant’Anna da equipe de inspeção das Forças Armadas. A medida foi tomada porque mensagens publicadas pelo militar nas redes sociais “foram rotuladas como falsas e se prestaram a fazer militância contra as mesmas urnas eletrônicas” que pretendia fiscalizar, diz ofício assinado por Fachin.

No ofício desta quarta-feira (10), Paulo Sergio Nogueira disse a Fachin querer “renovar a permanente interlocução deste Ministério com essa Corte Eleitoral, tendo como maior propósito contribuir para fortalecer o processo eleitoral brasileiro”.

Códigos-fonte são os comandos e instruções que compõem os programas de computador, que são utilizados para acionar algum equipamento eletrônico. No caso da Justiça Eleitoral, a integridade dos códigos do sistema de votação é fundamental para impedir fraudes.

Entenda

A inspeção aos códigos-fonte do sistema eletrônico de votação é uma das etapas obrigatórias do processo eleitoral e pode ser feita por dezenas de instituições autorizadas. A lista inclui partidos, Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal (PF), universidades, Tribunal de Contas da União (TCU), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Forças Armadas, entre outras.

Em eleições anteriores, a abertura dos códigos para inspeção ocorreu sempre seis meses antes do pleito. No atual processo eleitoral, porém, o TSE decidiu abrir o acesso aos códigos um ano antes da votação, ainda em outubro de 2021. Na época, o então presidente da corte eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, disse que a medida foi tomada para aumentar a transparência.

Entretanto, a inspeção dos códigos-fonte pelas Forças Armadas começou somente neste mês, dois dias após o Ministério da Defesa ter pedido acesso “urgentíssimo” aos dados. Em resposta, o TSE informou que tal acesso encontra-se aberto desde outubro, bastando que para isso seja feito o cadastramento da equipe que deve realizar a inspeção na sede do tribunal.

Edição: Maria Claudia

Comentários

Geral

Em Sena Madureira, PM apreende munições com dupla que havia acabado de roubar distribuidora

Publicado

em

Equipe do 8° Batalhão de Polícia Militar (8° BPM) prendeu no final da tarde desta terça-feira, 27, um homem e apreendeu um adolescente por roubo a um comércio. O fato ocorreu na Avenida Brasil, em Sena Madureira.

Militares se encontravam na delegacia confeccionando um boletim de uma ocorrência, quando uma senhora informou que seu comércio – distribuidora – havia acabado de ser roubado. As guarnições, diante das características dos autores, iniciaram buscas nos bairros.

Durante a intensificação das buscas, a guarnição conseguiu localizar a dupla em uma residência, que foi reconhecida por testemunhas como autora do roubo. No local, ainda foram encontrados aparelhos celulares e 23 munições. Os dois foram encaminhados a delegacia da cidade.

Comentários

Continue lendo

Geral

Apresentadora do Jornal da Record mediará debate entre candidatos ao Governo do Acre

Publicado

em

A jornalista Salcy Lima estreará como mediadora de debate político no próximo dia 29, na TV Gazeta

,

Por Gisele Almeida Agazeta.Net

A jornalista e apresentadora do Jornal da Record, Salcy Lima, estreará como mediadora no debate com os candidatos ao Governo do Acre na TV Gazeta, nesta quinta-feira (29), a partir de 11:45h, mesmo horário em que normalmente ocorre o programa Gazeta Alerta, apresentado pelo jornalista Astério Moreira.

Salcy Lima nasceu em Belém do Pará, mas há oito anos ela mora em São Paulo. Além de ser a primeira vez mediando um debate, ela também conhecerá o Acre. Para a jornalista, um momento de muitos sentimentos ao mesmo tempo.

“Gratidão, ansiedade, expectativa, responsabilidade e acima de tudo, a honra de participar deste momento importante para a democracia. Sou nortista. Conhecer Acre será uma experiência única, não apenas por esta estreia, mas por fazer isso num Estado que admiro pelas suas peculiaridades, características e similaridades com minha terra. Já me sinto abraçada. É muito bom quando a nossa profissão nos proporciona momentos como esse”, diz Lima.

A mediadora também destacou a importância desse momento tão decisivo para as Eleições 2022. “O debate eleitoral será fundamental não apenas para mim, como jornalista, mas para cada eleitor acreano que acredita no sistema democrático brasileiro, e terá a oportunidade de tirar dúvidas, escolher a melhor opção para encarar os desafios de governar o Acre pelos próximos quatro anos.
Quem vence? O eleitor. “, finaliza.

A TV Gazeta vai realizar o último debate entre os candidatos ao Governo do Estado. Entre eles estão: Gladson Cameli (PP), Jorge Viana (PT), Mara Rocha (MDB), Márcio Bittar (União Brasil), Nilson Euclides (Psol) e o candidato Sérgio Petecão (PSD).

Para quem não puder assistir pela televisão, poderá acompanhar a transmissão ao vivo pelo Facebook e YouTube – TV Gazeta Ac.

Comentários

Continue lendo

Geral

Confira os resultados da eleição: baixe o aplicativo Boletim na Mão

Publicado

em

Com a ferramenta, sociedade em geral pode fazer a conferência dos resultados de uma seção eleitoral e compará-los com os dados divulgados na página do TSE

Com a ferramenta, sociedade em geral pode fazer a conferência dos resultados de uma seção eleito...

Garantir eleições seguras e transparentes é prioridade do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para isso, entre outras ações, a Justiça Eleitoral disponibiliza ferramentas que facilitam o acesso público ao resultado das eleições. Disponível gratuitamente nas lojas virtuais Google Play e App Store, o aplicativo Boletim na Mão permite que qualquer pessoa faça essa conferência por meio da leitura do QR Code disponível no Boletim de Urna (BU). Assim, eleitoras e eleitores têm acesso rápido e digitalizado aos conteúdos dos BUs impressos no encerramento das atividades de votação em cada seção eleitoral.

O aplicativo possibilita ainda a mesários, auxiliares, fiscais de partidos e eleitores em geral constatarem a lisura das eleições, ao realizar a verificação da correspondência com os resultados totalizados e divulgados na internet pelo TSE após a votação.

Passo a passo

Funciona assim: o BU é o relatório que traz o total dos votos registrados em cada urna eletrônica em determinada seção eleitoral, contendo os votos recebidos por cada candidata e candidato, os nulos, os em branco e as abstenções contabilizadas, entre outras informações. O BU vem com um QR Code, cuja leitura permitirá consultar as mesmas informações do Boletim, mas digitalizadas.

Ao acessar o aplicativo Boletim na Mão, a câmera do celular fará a leitura do código, e o app guardará a imagem gerada automaticamente no aparelho. Será possível ainda compartilhar os BUs lidos com outras pessoas por diversas plataformas.

Para realizar a leitura do QR Code impresso no Boletim de Urna, não é preciso conexão com a internet. A conexão será exigida apenas no momento de visualizar o primeiro conteúdo do Boletim lido. Pelo aplicativo, o cidadão poderá obter cópia de quantos boletins quiser, bastando que realize a captura do código impresso nos BUs das seções eleitorais.

As informações poderão ser comparadas com os dados disponibilizados na internet no mesmo dia da votação, por meio do aplicativo Resultados, também da Justiça Eleitoral, ou na página Resultados, do TSE.

Atualizações 

Lançado em 2016, o app Boletim na Mão recebe atualizações para cada pleito. A versão deste ano conta com o aprimoramento de critérios de usabilidade, a fim de proporcionar uma melhor experiência à eleitora e ao eleitor, e com a atualização tecnológica para garantir maior segurança.

O app é um instrumento que contribui para aumentar ainda mais a transparência das eleições, já que, com essa cópia digital, é possível comparar os Boletins de Urna das seções com os BUs que foram totalizados e divulgados pelo TSE. Além disso, a aplicativo acelera a divulgação do resultado da votação nas urnas.

A gerente de Projetos da Coordenadoria de Sistemas Eleitorais da Secretaria de Tecnologia da Informação (CSELE/STI) do TSE, Daniella Zaranza, destaca a relevância do aplicativo para o processo eleitoral. “O app Boletim na Mão é uma ferramenta de transparência do processo eleitoral. É de grande importância para que o eleitor tenha a segurança que a apuração dos votos captados na urna são os mesmos utilizados para a totalização dos votos pelo TSE”, ressalta.

Resultados

Os resultados das Eleições 2022 podem ser conferidos na página disponível no Portal do TSE ou pelo aplicativo Resultados, que pode ser baixado gratuitamente na Google Play e na App Store. No app, a sociedade em geral pode conferir a apuração dos votos para todos os cargos, bem como os candidatos eleitos e os que irão disputar o segundo turno, marcado para o dia 30 de outubro, entre outras informações.

Comentários

Continue lendo

Em alta