O deputado Antonio Pedro (DEM) denunciou na sessão de quarta-feira, 2, na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) que os produtores do assentamento Tupá, na região do Alto Acre, estariam abandonados pelo poder público.

O parlamentar disse que recentemente realizou uma visita ao local e, após conversar com os produtores, teve a confirmação de que o governo do Estado, tão pouco o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) estaria dando o suporte necessário para os moradores daquele assentamento.

Antonio Pedro lembrou que a escola no local, construída há três anos, ainda não possui energia elétrica. “Muito embora a obra tenha sido concluída há muito tempo, a escola Conquista, no Assentamento Tupá, continua sem energia elétrica. Os professores ligaram um rabicho de suas casas. Não podem nem ligar um ventilador porque senão aumento a conta de luz deles”, disse.

Outro ponto destacado pelo democrata foi a melhorias nos ramais. “Eles também precisam de ramais para escoar suas produções para comercialização. É um absurdo que o governo abandone aquelas pessoas dessa forma. Não dão o mínimo de estrutura necessária para se ter uma vida digna”, disse ao pontuar também as promessas de campanha.

“Quando se aproxima a época de campanha, sempre vão lá prometer alternativas. Prometeram trabalhar a questão das casas de farinha e não foi para frente, prometeram assistência técnica para os produtores, mas nada foi feito até o momento. Os produtores não acreditam mais em nada”.

Ele disse ainda que os pequenos produtores estariam tendo que pagar o combustível das máquinas para terem os ramais recuperados. “O ônibus vai até a igreja e os moradores precisam andar até oito horas. Estão praticamente esquecidos. Quando o Incra os levou para localidade fez promessas, mas estão sem nenhum estimulo. Plantam e não podem escoar a produção. o governo tem que resolver essa questão, finalizou”.

Comentários