Deputado Major Rocha (PSDB), criticou a administração petista pelo que ele classifica como “promessas não cumpridas”
Deputado Major Rocha (PSDB), criticou a administração petista pelo que ele classifica como “promessas não cumpridas” – Foto: Dilvulgação

Após a leitura da mensagem do governador Sebastião Viana (PT), que foi feita por Nazaré Lambert, pré-candidata a vice na chapa majoritária da Frente Popular do Acre (FPA), em sessão solene na Aleac, na manhã desta terça-feira (4), o deputado Major Rocha (PSDB), criticou a administração petista pelo que ele classifica como “promessas não cumpridas”.

Segundo o parlamentar tucano, “apesar do longo espaço temporal, o povo ainda espera pelos 40 mil empregos, 20 mil casas e a saúde de primeiro mundo prometidos no primeiro governo do PT”, destaca afirmando que a mídia oficial feita pela Companhia de Selva, empresa que administra a verba de mídia do governo há mais 15 anos, “criou um Acre virtual”, em sua peças publicitárias.

“No Acre gasta-se mais com propaganda do que a com a segurança do povo, enquanto falta de material de expediente nas delegacias e medicamentos nos hospitais e falta emprego para população. Quase 70% da população sobrevive através da transferência de renda do Bolsa Família”, enfatiza Rocha.

O tucano relembrou ainda, de escândalos que teriam surgindo nos governos petistas. “Obras faraônicas que só serviram como válvula de escape, como é o caso da ZPE, onde nenhuma empresa foi instalada. Os escândalos começaram com superfaturamento de simples bocas de lobo, que suscitou os desvios de dinheiro público na Operação G-7 – mostraram todas as tramoias a favorecimentos aos financiadores de campanha do PT”.

De acordo com Rocha, “no Acre se repete o que aconteceu no caso Mensalão. Os  acusados de surrupiar dinheiro público na G-7 foram beatificados pelo PT, enquanto os políticos petistas atacaram a honra de magistrados e policiais federais que agiram contra os criminosos estatais. Este é o Acre real”.

Comentários