Derrotado na Justiça Federal, Vagner Sales luta para manter o mandato

O pedido de prescrição do processo é o último argumento da defesa de Vagner Sales. Da redação, com Gina Menezes Foto: Divulgação Para o advogado Gilson Pescador, responsável pela defesa...

O pedido de prescrição do processo é o último argumento da defesa de Vagner Sales.

Da redação, com Gina Menezes

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Para o advogado Gilson Pescador, responsável pela defesa do prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB) no processo em que o gestor foi condenado por peculato, foi surpresa total que o juiz da 1ª Vara da Justiça Federal ter negado o pedido de prescrição do processo.

Em entrevista à Agência ContilNet o advogado afirmou que foi pego de surpresa pela decisão do magistrado ter sido pelo não reconhecimento do prazo prescricional e garantiu que já entrou com um pedido de reconsideração da decisão judicial.

Gilson Pescador afirmou que entrará até o final da tarde desta sexta-feira (11) entrará com um pedido de reconsideração e diz que segue otimista com o parecer emitido pelo Ministério Público Eleitoral. “ O Ministério Público Federal, dono da ação, entregou o parecer  se manifestando pela prescrição do processo anteriormente. Depois desta decisão do juiz iremos entrar com um Habeas Corpus”, declarou.

De acordo com informações a Justiça Federal negou na última quinta-feira (10) o pedido de prescrição da sentença no processo em que o prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales foi condenado por peculato, neste caso o prefeito deverá ser imediatamente afastado no cargo.

A tese sustentada pelo advogado de defesa de Sales, Gilson Pescador, a respeito do cliente condenado em última instância é que a ação já havia prescrito uma semana antes da apreciação do recurso pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Para o advogado a data do trânsito em julgado (fim dos recursos) em 21 de agosto de 2013 quando na verdade o prazo de oito anos teria sido completos dia 15 de agosto.

O pedido de prescrição do processo é o último argumento da defesa de Vagner Sales.

Comentários