Conecte-se conosco

Cotidiano

Desmatamento da Resex Chico Mendes em julho equivale a 4.200 campos de futebol

O Projeto de Lei 6024 de 2019, de autoria de deputada federa Mara Rocha (PSDB/AC), que propõe a redução dos limites da Resex Chico Mendes foi criticado pela filha de Chico Mendes

Publicado

em

POR NANY DAMASCENO

Dados divulgados pelo Instituto Imazon na última semana mostram que 30 km² de floresta nativa foram derrabadas na Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre, somente em julho. A área equivale aproximadamente a 4.200 campos de futebol. A Resex foi a segunda mais desmatada entre as Unidades de Conservação da Amazônia Legal no mês passado

Criada em 1990 e com uma área de pouco mais de  9 mil km², compreendidos em 7 municípios, acreanos e abrigando cerca de 3 mil famílias que sobrevivem da extração de látex e coleta de castanha, a unidade perdeu, até 2020, 101,3 km².

Em uma reportagem feita pelo Brasil de Fato, Ângela Mendes, filha do seringueiro que dá nome à Reserva e coordenada do Comitê Chico Mendes, disse que as ameaças à florestam só crescem.

“O conjunto de ameaças hoje é muito maior, se multiplicou. Por que não bastasse, nós ter continuarmos com madeireiros, e pecuaristas, com os grileiros, nessa busca incessante de explorar a Amazônia, mas a gente se depara hoje com os projetos de lei do legislativo, que justamente incidem sobre esses territórios”.

O Projeto de Lei 6024 de 2019, de autoria de deputada federa Mara Rocha (PSDB/AC), que propõe a redução dos limites da Resex Chico Mendes em 222 km², também foi criticado por Ângela.

Angela Mendes, filha do seringalista Chico Mendes/Foto: reprodução

“Inventaram muito falatório, muito boato e as pessoas começaram a fatiar parte de suas áreas para vender. Então a gente está numa situação realmente em que a gente precisa pensar soluções coletivas né para enfrentar tudo isso”, diz.

A Resex Chico Mendes, símbolo da luta ambientalista no Brasil, foi criada para dar continuidade ao legado do líder seringueiro que deu seu nome à unidade de conservação. Para a filha, esse é o maior legado de Chico Mendes, morto em 1988, em Xapuri.

“O legado do meu pai são os territórios de uso coletivo, mais propriamente as reservas extrativistas, que são hoje, depois das terras indígenas, os territórios mais ameaçados por esse conjunto de instrumentos do legislativo, executivo, e que vem impactar negativamente o conjunto dessas unidades de conservação”, finaliza Mendes.

Muito além do desmatamento

Não bastasse o desmatamento, uma ameaça constante á vida das famílias que vivem na Resex Chico Mendes, a unidade de conservação sofre com as queimadas. Ela lidera com maior número de queimadas entre as áreas protegidas do estado, com 148 focos ao longo deste ano, sendo 78 nos 20 dias de agosto, segundo dados da Sala de Situação de Monitoramento Hidrometeorológico do Estado do Acre vinculada à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA).

Trecho da Resex, localizado em Xapuri. Foto: Ramon Aquim

Cercada por grandes fazendas de gado, em 2020 a Resex Chico Mendes foi a campeã em registro de focos de queimadas entre todas as unidades de conservação da Amazônia, com 1.127 focos. Todo esse fogo está diretamente relacionado com a queima da floresta recém-derrubada ou a limpeza das pastagens.

Entre tantas consequências imediatas, está a emissão de carbono. Segundo o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), a invasão e o desmatamento apenas em florestas públicas não destinadas no Brasil emitiram 1,87 bilhões de toneladas de carbono entre 2003 e 2019, agravando o efeito estufa do planeta.

Além disso, um recente estudo do Um estudo do Inpe revela que a floresta amazônica, considerada o pulmão do mundo por armazenar CO2, já emite mais gás carbônico do que consegue absorver. Entre 2010 e 2018, a Amazônia deixou de retirar da atmosfera 0,19 bilhões de toneladas de CO2 por ano. Considerando apenas as queimadas, a floresta conseguiu absorver apenas 18% das emissões por queimada no período. Tratando-se do desmatamento, a emissão de carbono foi dez vezes maior em áreas com mais de 30% de desmatamento.

Resex Chico Mendes está localizada em território de sete municípios acreano/Foto: Marcio Pimenta

Grupos criminosos

O Ministério Público Federal instaurou um inquérito em junho, para apurar a possível existência de grupos criminosos  que desmatam e comercializam madeira extraída ilicitamente. O caso já foi inclusive caso de operação da Polícia Federal em março deste ano.

A Resex foi criada em 1990, pouco mais de 1 ano após a morte de Chico Mendes, líder seringueiro assassinado em dezembro de 1988, em Xapuri, a mando de Darly Alves, um grileiro de terras da região. Desde sua criação, já perdeu mais de 6% de sua cobertura florestal.

Segundo o MPF, no último Censo, em 2010, foram identificadas 2.076 famílias morando dentro da Reserva Chico Mendes. A estimativa hoje é que esse número ultrapasse 3 mil.

Comentários

Cotidiano

Procuradoria do STJD denuncia Cruzeiro e Grêmio por cantos homofóbicos

Publicado

em

Sessão de julgamento será às 13h do dia 30 

Cruzeiro e Grêmio foram denunciados nesta segunda-feira (23),  pela Procuradoria de Justiça Desportiva, por cantos discriminatórios entoados por torcedores no último dia 8, na vitória do time mineiro por 1 a 0, pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, realizada no Estádio Independência, em Belo Horizonte. A Raposa também foi denunciada por não prevenir e reprimir o arremesso de objetos no campo. A sessão de julgamento será às 13h (horário de Brasília) da próxima segunda-feira (30), com transmissão ao vivo no site do STDJ.

Quem mais pode se prejudicar com a denúncia é o Cruzeiro. Entre as penas previstas no Código Brasileiro de Justiça Desportivo (CBJD) – parágrafo 1º do artigo 243-G – o time vitorioso pode perder os três pontos previstos no regulamento da competição se comprovada a infração cometida “simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva”.

Em nota, a Procuradoria afirmou que recebeu notícias de infração (NI) denunciando cantos homofóbicos entoados tanto por torcedores do Cruzeiro (Arerê, Gaúcho dá o c* e fala tchê), quanto por tricolores (Maria joga vôlei).

O artigo 243-G do CBJD trata da prática de ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência. A pena varia de suspensão de cinco a dez partidas – se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica – a  suspensão pelo prazo de 120 a 360 dias,  por qualquer outra pessoa. Além disso, o clube pode receber multa de R$ 100 a R$ 100 mil. Já os torcedores infratores que forem identificados “ficarão proibidos de ingressar na respectiva praça esportiva pelo prazo mínimo de setecentos e vinte dias”, de acordo com o que prevê o parágrafo 2º do artigo 243-G.

Na súmula da partida Cruzeiro x Grêmio, o árbitro Flávio Rodrigues de Souza relatou o arremesso de objetos no gramado.

“Cumpro informar que aos 27 minutos do primeiro tempo, após a marcação do gol da equipe do Cruzeiro SAF, foi arremessado dois copos de cervejas dentro do campo de jogo, um no meio de campo próximo onde se encontrava o banco de reservas da equipe do Grêmio RS e outro atrás do gol da equipe visitante próximo aos fotógrafos. Informo ainda que ambos vieram de onde se encontrava a torcida do Cruzeiro SAF”, descreveu o juiz.

O artigo 213 do CBJD preve multa de R$ 100 a R$ 100 mil quando se “deixa de tomar providências capazes de prevenir e reprimir o lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo”.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Brasil fica em 2º lugar geral em medalhas em olimpíadas estudantis

Publicado

em

País teve participação recorde na Gymnasiade 2022

Encerrada ontem (22), em Normandia, na França, as olimpíadas escolares ISF Gymnasiade 2022 tiveram participação histórica da delegação brasileira tanto no número de atletas – foram 230 jovens entre 16 e 18 anos – quanto no quadro geral de medalhas – onde o Brasil foi vice-campeão, com 45 ouros, 45 pratas e 36 bronzes.

A delegação brasileira participou de competições em 20 modalidades. Segundo dados do Ministério da Cidadania, que destinou R$ 5,5 milhões para os jovens atletas participarem do evento, representantes de 22 estados foram selecionados para os jogos.

“Chegar aqui na França e ver uma delegação deste tamanho, com 230 atletas e paratletas, mais a comissão técnica, sabendo que nosso esporte de base, na plataforma escolar, foi recuperado, ressurgiu, é muito gratificante”, afirmou o ministro da Cidadania, Ronaldo Bento, que esteve presente na cerimônia de encerramento da Gymnasiade.

Troféu Fairplay

Além do segundo lugar no quadro geral e das dezenas de medalhas, os jovens brasileiros foram agraciados com o Troféu Fairplay, destinado à delegação que mais cativou a atenção dos participantes e dos organizadores do evento. “O Brasil, além de ser muito forte esportivamente, como demonstra nosso resultado expressivo, também é o mais querido. Isso significa que estamos cumprindo o papel de pregar a paz, a união, a tolerância, e de contribuir para a formação da cidadania desses jovens e para a construção de um mundo melhor”, afirmou o presidente da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), Antônio Hora Filho.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Acre segue sem novos casos e morte por covid-19

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), informa que não há novos casos de infecção por coronavírus nesta segunda-feira, 23 de maio. O número de infectados é de 124.974 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 327.240 notificações de contaminação pela doença, sendo que 202.241 casos foram descartados e 25 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 122.930 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 1 seguia internada até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Nenhum óbito foi notificado nesta segunda-feira, 23, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 permaneça em 2.002 em todo o estado.

Sobre os casos de covid-19 no estado, acesse:

BOLETIM_AC_COVID_23_05_2022_PARCIAL

Sobre a ocupação de leitos no estado, acesse:

http://covid19.ac.gov.br/monitoramento/leitos

 

Comentários

Continue lendo

Em alta