Gladson e Casa Civil alegam incompatibilidade do ex-secretário com o modelo de gestão do atual governo

DOUGLAS RICHER

O secretário de Planejamento Rafhael Bastos foi exonerado do cargo oficialmente na manhã desta quarta-feira (24). A publicação de sua saída do governo está no Diário Oficial do Estado, assinada pelo governador Gladson Cameli.

Ao serem interrogados sobre os motivos que levaram a demissão de Bastos, o governador Gladson Cameli e a Casa Civil disseram apenas que há incompatibilidade do ex-secretário com o modelo de gestão do atual governo.

O nome de Rafhael Bastos foi indicado para assumir a Secretaria de Planejamento pelo deputado Alan Rick, que comanda o Democratas no Acre. Ele disse a reportagem que irá levar a demissão de Bastos a executiva nacional do partido.

“Vou levar a demissão de Rafhael ao conhecimento do presidente Nacional do Democratas, ACM Neto e aos ministros Onyx Lorenzoni e Tereza Cristina. Vou comunicar ao partido em nível nacional como o governador tem nos tratado”, promete Rick.

“Vou seguir lutando pelo Acre em meu partido”, diz secretário demitido

O secretário de Planejamento do Governo, exonerado na manhã desta quarta-feira, 24, frustrou os interessados em arrancar dele qualquer frase revanchista contra a gestão Gladson Cameli (Progressistas). Ele disse ao Blog do Evandro Cordeiro o que vem dizendo a quase todo mundo, que está “em paz” e que vai seguir junto com seu partido, o DEM, lutando em favor do Acre. “A população merece um Acre melhor”, diz ele.

Após exoneração de secretário, Gladson minimiza e diz que está “preocupado com o povo”

Gladson Cameli, governador do Acre, 

“Havia uma falta de diálogo com a equipe econômica, e aí eu cito a Fazendo, Gestão, e até a infraestrutura. Essa foi uma decisão que eu já vinha há tempos tentando evitar, mas eu não podia esperar o último dia do governo para fazer. Nós estamos falando de Estado, e eu estou preocupado com o povo”, explica o governador.

Comentários