No entanto, o diretor afirmou que essas medidas estão sendo tomadas de forma gradativa para que não haja grandes manifestações negativas

O diretor do Instituto Penitenciário do Estado do Acre (Iapen), Lucas Gomes, declarou ao ContiNet nesta sexta-feira (5), que pretende ao longo de sua gestão, acabar com todas as regalias de presidiários em todas as unidades prisionais do Acre. Segundo ele, nos novos pavilhões, por exemplo, os detentos estão passando por um regime diferenciado, sem acesso a televisão, rádios e cigarros.

Lucas Bolzoni, diretor do Iapen/Foto: Reprodução

“Nos últimos meses, nós tínhamos dois prédios muito lotados, o A e o F, sendo que este último inclusive, não havia mais vaga para presos irem lá para dentro, daí, inauguramos dois prédios novos e direcionamos eles para estes, evitando superlotação. Nesses novos prédios, o regime é mais rigoroso”, explicou.

Gomes enfatizou ainda que, nas demais localidades devidas as condições, é impossível aplicar essas medidas, no entanto, pretende com o tempo, implantar regimes mais duros nas unidades e, acabar assim, com as regalias. “há 15 dias inauguramos mais dois prédios, a gente levar mais detentos faccionados aonde devemos ser mais rigorosos”, declarou avisando que nos complexos penitenciários, não existe facção mais beneficiada que a outra “todas são tratadas de forma igual”, garantiu.

Comentários