Conecte-se conosco

Extra

Disputa para o governo do Acre entra para história com maior número de candidatos

Publicado

em

Da esquerda para a direita: Gladson Cameli (PP), Sergio Petecão (PSD), Jorge Viana (PT), Mara Rocha (MDB), Nilson Euclides (PSOL), Márcio Bittar (União Brasil) e David Hall (Agir)

Por Marcus Vinicius

As chapas majoritárias do Acre, ainda que não oficializadas na Justiça Eleitoral, guardam incógnitas e mistérios que nem o mais astuto e atento observador tem condições de dizer onde vão parar. Nunca a disputa para o governo do Estado teve tantos candidatos: são sete que se apresentaram nas convenções, mas até a noite deste sábado (7) apenas três homologaram os nomes no Tribunal Superior Eleitoral foram de David Hall (Agir), Sergio Petecão (PSD) e Nilson Euclides (PSOL). Jorge Viana (PT), Mara Rocha (MDB), Márcio Bittar (União Brasil) e Gladson Cameli (PP), que concorre a reeleição, ainda não oficializaram suas candidaturas junto ao sistema eleitoral.

Para a disputa da única vaga do senado pelo Acre nestas eleições, pelo menos 9 nomes foram homologados nas convenções: tratam-se de Ney Amorim (Podemos), pelo grupo que apoia o governador Gladson Cameli, Nazaré Araújo (PT), que apoia Jorge Viana, Vanda Milani (PROS), que apoia Petecão, Dimas Sandas (Agir) que apoiará Hall, Sanderson Moura (PSOl), que está fechado Nilson; Alan Rick (União Brasil), que está na chapa de Bittar, mas que pedirá votos para Cameli, e Márcia Bittar (PL), que está na chapa de Mara. Jenilson Leite (PSB) tende a ser o único candidato ao senado sem chapa majoritária formada com governador e vice. Ainda no rol de postulantes ao cargo de senador, também foi homologado pelo PSDB o nome do médico Carlos Beirute. O partido apoia o atual governador nas eleições. Os únicos registrados no sistema eleitoral são Vanda Milani, Dimas Sandas e Sanderson Moura.

Veja imagens dos que concorrem a única vaga ao senado abaixo:

Para o colunista do sitio ac24horas, Luis Carlos Moreira Jorge, do Blog do Crica, o cenário fica equilibrado neste primeiro momento pós-convenção. “Para o Senado, virou uma disputa sem favorito. E para o governo, com as candidaturas do Márcio Bittar e do Jorge Viana, tem tudo para levar a eleição para o segundo turno”, pontuou. Já para o jornalista Astério Moreira, da Coluna do Astério, a eleição está nivelada em todos os sentidos.

“Vai ser uma campanha muito boa. É um momento bom da política. As pessoas acham que não, mas isso é democracia, tem muitos candidatos, os mais variados segmentos sociais, os partidos. Isso para presidente da República seria muito bom, não teria polarizado entre Lula e Bolsonaro. Acho que temos vias opções também para o senado. Está nivelada a eleição pro Senado, todos tem uma certa oportunidade. A entrada do Jorge Viana foi muito ruim pro Petecão e pra Mara Rocha, a princípio. Porque Jorge vai pra segundo turno, não tem como. As pesquisas apontam o Jorge em segundo. Para Gladson também a parada é dura, porque a senadora Mailza fez uma lambança. Ela desarticulou o Gladson todinho, ao fazer composições pro Senado com outras pessoas, e de última hora, depois que todo mundo foi embora, aparece como vice. Aí ele tem que buscar o Ney pra compor. Acho Gladson forte, mas a chapa dele não é tão forte assim. Vai depender dele agora”, frisou.

Após as convenções, o prazo máximo para registro de candidaturas é até o dia 15 de agosto. O partido político, a federação ou a coligação podem substituir candidatos que tiverem o registro indeferido, cassado ou por motivo de morte junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Acre, até depois desse prazo.

Oficialmente, a campanha eleitoral se inicia no dia 16 de agosto. Até 1º de outubro de 2022, as campanhas podem se promover através de alto-falantes e amplificadores de som, das 8h às 22h; até 29 de setembro, estão permitidos comícios e aparelhagem sonora fixa, entre às 8h e às 00h. Até 30 de setembro, estão autorizadas propagandas pagas, na internet e em jornais impressos, com limite de 10 anúncios para cada candidato por veículo e em tamanhos delimitados por página de jornal, revista ou site.

No dia 26 de agosto terá início do horário eleitoral gratuito. As emissoras de rádio e televisão passam a veicular os blocos de propaganda eleitoral relativos ao primeiro turno, que são exibidos até o dia 29 de setembro.

O dia 1⁰ de outubro marca o fim dos atos de campanha do primeiro turno. Último dia em que é permitido divulgar publicamente candidaturas. O uso de amplificadores de som, a distribuição de material gráfico, a promoção de caminhadas, carreatas ou passeatas, acompanhados ou não por carro de som ou minitrio tornam-se ilícitos após a data.

Comentários

Extra

Polícia Civil de Xapuri prende casal que aterrorizava moradores do Bairro Sibéria

Publicado

em

Nesta segunda-feira (26), a Delegacia de Polícia Civil de Xapuri, sob o comando do titular, Delegado Gustavo Neves, por meio da equipe de investigação chefiada pelo Inspetor Investigador Eurico Feitosa, cumpriu dois mandados de prisão em desfavor de um casal que residem no bairro da Sibéria, localizado do outro lado do Rio Acre.

De acordo com a investigação, o casal é responsável pelo tráfico de drogas e por aplicar as famosas “disciplinas”, castigos dados aos inimigos, devedores e àqueles que fazem qualquer ação que atraia a policia para o bairro, como furtos e roubos na área de domínio da facção.

O primeiro a ser preso foi o R.F.R. de 29 anos, enquanto trafegava em via pública. Em seguida foi presa a jovem M.da S.L. 22 anos, que estava em casa no bairro Sibéria.

A Polícia Civil iniciou as investigações a partir de denúncia anônima, informou que a mulher estava agredindo fisicamente e ameaçando de morte às vítimas, que inclui moradores não envolvidos, se caso elas denunciassem para a polícia.

O casal também responde por outros processos criminais e integrar fações criminosas. Os presos foram conduzidos para a Delegacia de Xapuri e em seguida transferidos para o Complexo Penitenciário Francisco Oliveira em Rio Branco.

O casal agora ficam à disposição da Justiça, que poderá condená-los a longos anos de cadeia pelos crimes previstos no Código Penal Brasileiro.

Comentários

Continue lendo

Extra

Brasileiros são acusados de matar tenente da Marinha em Pando após discussão

Publicado

em

As investigações apontam para um cidadão brasileiro como autor do tiro nas costas. A Promotoria presume que a morte ocorreu em instalações da Força Naval em Santa Rosa do Abuná

A família do tenente da Marinha boliviana, Marco Yujra Baptista, enterrou o corpo na região de El Alto. Na manhã deste domingo (25), o corpo chegou a La Paz vindo de Cobija. Em lágrimas pela perda de seu ente querido, a mãe do falecido clamou por justiça. “Como eles vão atirar no meu filho desse jeito!” ele chorou ao receber o caixão.

Yujra foi morto no início da manhã de sábado, dia 24. De acordo com as investigações iniciadas pela Promotoria de Cobija, a morte ocorreu nas instalações da Força Naval de Santa Rosa del Abuná, interior de Pando.

Yujra, de 26 anos, serviu como comandante da capitania do porto de Santa Rosa del Abuná. Sua esposa morava em Cobija, enquanto sua família residia em La Paz.

Os depoimentos coletados referem-se a uma discussão entre o tenente e dois cidadãos de nacionalidade brasileira em uma boate. Mais tarde, quando Yujra estava voltando para a base naval, um dos estrangeiros se adiantou para confrontá-lo.

O promotor responsável pelo caso, José Luis Quispe, disse ao jornalista Kike Navala que “o evento teria ocorrido dentro das instalações militares”.

A autópsia realizada no necrotério do hospital Roberto Galindo em Cobija, identifica um buraco de bala nas costas como a causa da morte.

Quispe informou que o agressor fugiu e, portanto, seu paradeiro é desconhecido.

“Meu irmão foi morto com um tiro nas costas, um tiro de espingarda. As pessoas que atiraram nele fugiram. Ele estava em uma posição militar, ele estava no trabalho”, disse o irmão do faleceu uniformizado, disse.

Brasileiros são acusados de matar tenente da Marinha em Pando após discussão.

 

 

Comentários

Continue lendo

Extra

Prefeitura de Epitaciolândia lança programa de atendimento para autistas e crianças com deficiência

Publicado

em

Marco importante na história do município de Epitaciolândia foi lançado na tarde de sexta-feira, 23, o projeto Anjo Azul. A prefeitura de Epitaciolândia, através da secretaria de saúde, em parceria com o judiciário, iniciou em julho de 2022, atendimento às crianças com transtorno do espectro autista (TEA). Definido pela ciência como distúrbio do neurodesenvolvimento caracterizado por desenvolvimento atípico, manifestações comportamentais, déficits na comunicação e na interação social.

Graças à importante parceria com o poder judiciário, através da magistrada Dra. Joelma Ribeiro, o prefeito Sérgio Lopes assumiu o desafio junto às mães para que ações voltadas a esse importante atendimento fossem iniciadas. Terapias Denver e ABA passaram a ser ofertadas pela rede municipal de saúde a partir da implantação do projeto.

Tomadas por muita emoção, todos os presentes receberam os relatórios da Fonoaudióloga Fabiana Xavier, que está atuando no município desde o mês de julho. Também tiverem a informação da contratação da psicóloga Danusa Nassara, que atuará junto à essa clientela para fortalecer os atendimentos.

Hoje, o projeto Anjo Azul está atendendo cerca de 130 crianças com TEA, Síndrome de Down e outras necessidades especiais dos municípios de Epitaciolândia e Brasiléia. Em seu depoimento o prefeito Sérgio Lopes ressaltou a expectativa de, ainda em 2022, inaugurarem no município um centro de atendimento às pessoas com autista ou deficiências de desenvolvimento: o Centro de Atendimento Anjo Azul, com ações e liminares para cobertura das terapias Denver, ABA e demais necessárias.

Ressalta-se que o tratamento oportuno com estimulação precoce deve ser preconizado em qualquer caso de suspeita de TEA ou desenvolvimento atípico da criança, independentemente de confirmação diagnóstica. Os pais que identificarem a necessidade de atendimento para os filhos deverão procurar a Secretaria Municipal de Saúde de Epitaciolândia.

Comentários

Continue lendo

Em alta