Nicolau diz que manifestações “são legítimas” e suspende sessão para conversar com sindicatos

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Junior (PP), desceu até o hall da casa legislativa para conversar com sindicalistas e servidores públicos que tentavam entrar na Aleac para acompanhar a votação da reforma da Previdência nesta quinta-feira (7).

“Uma relação ótima e saudável. Estamos discutindo da melhor forma e com muito cuidado”, frisou o presidente da Aleac

Em pouco menos de uma hora do início da sessão na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), nesta quinta-feira (7), o presidente Nicolau Júnior (Progressista) suspendeu as discussões sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que defende a Reforma da Previdência no estado, enviada por Gladson Cameli.

“Suspendemos a sessão para conversar com as categorias. Consideramos justas e legítimas todas as manifestações, mas precisamos chegar a um acordo, pois o estado está precisando dessa reforma”, considerou.

Nicolau também comentou a relação da presidência da Casa com a liderança do governo, desmentindo boatos de “desavenças” na base.

“Uma relação ótima e saudável. Estamos discutindo da melhor forma e com muito cuidado”, finalizou.

O horário da reunião com os sindicalistas ainda será pensado e compartilhado, de acordo com o progressista.

O deputado ressaltou o bom senso da base do governo em dialogar com os sindicatos no plenário

O deputado estadual Roberto Duarte Jr (MDB), usou sua página no Facebook na noite desta quarta-feira (6), para defender o projeto do governo que visa mudanças na Previdência do Estado dos servidores públicos. Contudo, apesar do apoio a matéria, destacou que defende um diálogo aberto e amplo com as categorias envolvidas. Segundo ele, “aprovar uma matéria sem ouvir os servidores é um erro”.

“Sou a favor da Reforma da Previdência, pois, sei da necessidade de reduzir o déficit que tanto prejudica o Estado”, explicou o parlamentar se referindo ao alto valor pago mensalmente pelo governo, algo em torno de R$ 50 milhões de reais.

Na ocasião, o emedebista relembrou o episódio de tensão vivido no parlamento acreano. Contudo, ressaltou o bom senso da base do governo em dialogar com os sindicatos no plenário. “Hoje, na Assembleia Legislativa, os ânimos ficaram acalorados devido a matéria que modifica a Previdência Estadual. Durante o protesto houve alguns desentendimentos e não pude ficar apenas observando. Pedi para que a situação fosse resolvida por meio do diálogo e, graças ao bom senso, conseguimos”, argumentou.

Com a decisão do presidente Nicolau Júnior (Progressista) sobre a Reforma da Previdência enviada por Gladson Cameli, de retirar de pauta a proposta nesta quinta-feira (7), deputados parabenizaram a atitude do progressista.

“Foi democrática a atitude do senhor, presidente. É preciso retirar de pauta essa proposta para que os sindicalistas conversem com o governo sobre essa PEC que é tão séria”, declarou Duarte, quando se disse a favor do projeto, mas dentro de um consenso.

Edvaldo, que também elogiou a atitude de Nicolau, defendeu a categoria dos profissionais e disse que a decisão só se deu por conta da força manifestada pelos servidores públicos.

“Parabéns aos manifestantes e ao presidente da Casa. A decisão louvável do Nicolau, que tem o meu respeito, só aconteceu por conta da força dos manifestantes”, enfatizou.

A sessão segue na Casa do Povo, com discussões calorosas.

Comentários