A Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), por meio da Diretoria de Ensino, reuniu na tarde desta quarta-feira, 10, os gestores das escolas estaduais de ensino médio em tempo parcial de Rio Branco, para discutir a proposta de ofertar o Pré-Enem em todas as escolas de ensino médio do Estado.

São 67 escolas que atuam com ensino médio, 87 turmas compostas por alunos de 3º ano das zonas urbanas e rurais em todo o Estado. Um público médio de mais de três mil alunos que serão atendidos pelo projeto de preparação para o Enem.

O público alvo do projeto são os alunos do 3º ano das escolas estaduais. As aulas acontecerão aos sábados ou a critério da escola, e os professores selecionados pelas escolas, serão do quadro da SEE.

Pré-Enem da See começa em agosto Foto: Mardilson Gomes/Ascom See

“Nós temos alunos nas nossas escolas públicas que num processo coerente, correto, eu não tenho dúvida nenhuma de que eles tenham condições de se sair melhor até que muitos alunos das escolas particulares. Esse é o público alvo. Um público que nesse momento quer se apropriar daquilo que os professores, a secretaria e cada uma das escolas pode oferecer para ajudá-los a ingressar no nível superior”, comentou o prof. Manoel de Jesus, chefe do Departamento de Educação Básica.

A aula inaugural está prevista para o dia 10 de agosto em todas as escolas. O Pré-Enem será em formato de aulão, em módulos com duas horas aula e ao longo do processo, serão feitos dois simulados no formato do Enem. O aluno receberá o material didático impresso que será um reforço do conteúdo que ele já estudou em sala de aula em horário regular.

Apresentação do projeto Pré-Enem da See Foto: Mardilson Gomes/Ascom See

“Nossos alunos estão aguardando esse Pré-Enem desde o início do ano letivo e agora vamos poder concretizar. Vai ser maravilhoso, pois o material é muito bom, as expectativas da nossa escola são as melhores possíveis. Temos em torno de 350 alunos nos 3 turnos  interessados”, falou a  Profª Celutina Ferraz, gestora da Escola Lourival Pinho.

Comentários