Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Da redação, com Jairo Carioca

O deputado Moisés Diniz (PCdoB) declarou guerra contra a Eletrobras no Acre. Ele disse que a companhia não fez investimentos que justifiquem o aumento de 15,58% na conta do consumidor. O parlamentar comunista começa em janeiro o que classifica como movimento cívico pela redução da energia no estado.

“Em doze cidades a energia passou a ser gerada através de hidrelétrica, então a energia baixou, por que o aumento nas contas principalmente dos mais pobres?”, questiona o comunista.

Ainda segundo Moises, quando se faz a composição geral teve queda na energia 4,68%. Outra ação que o parlamentar desenvolve é de levantamento de pessoas que tentaram religar a energia e foram a óbito.

“A sociedade vai se surpreender com o número de pessoas que morreram tentando religar a energia, principalmente na zona rural por causa da ineficiência do serviço da Eletroacre. Vamos mover ações em favor das famílias”, garantiu o deputado.

Dentre os investimentos realizados pela Eletrobras Distribuição Acre para melhorar a qualidade de distribuição de energia em todo o estado do Acre a companhia garante a construção das Subestações Taquari e Quinari, a construção e o aumento da capacidade de alimentadores que totalizam mais de R$ 66 milhões.

A companhia informou ainda a construção de um terceiro alimentador até o trevo de Boca do Acre, que diminuirá os riscos de sobrecarga na região e, consequentemente, as interrupções no fornecimento.

Outra obra anunciada foi a de substituição dos cabos do alimentador em 13,8 kV, que atende as áreas de Senador Guiomard Santos e Vila Acre, bem como a construção de um segundo  alimentador que assumirá as cargas da Vila Acre, resultando no aumento da capacidade de distribuição de energia na região.

Comentários