Conecte-se conosco

Acre

Em 18 dias, AC registra mais de 4,6 mil focos de queimadas e supera em 74% nº do mesmo período de 2021

Publicado

em

Dados são dos primeiros 18 dias de setembro comparados ao mesmo período do ano passado. Já de janeiro a setembro, total de registros são mais de 7,7 mil focos.

Por Aline Nascimento, g1 AC — Rio Branco

Mais de 4,6 mil de focos de queimadas no Acre em 18 dias de setembro. O dado, do Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), é 74% maior do total registrado no mesmo período do ano passado.

De 1º a 18 de setembro de 2021, o Acre teve 2.672 focos de queimadas. O programa utiliza dados de queimadas captados diariamente pelo satélite de referência Aqua para fazer os levantamentos.

O estado acreano registrou um salto nos focos de queimadas neste mês de setembro. Em apenas cinco dias foram 1.760 focos. Desde julho que esse aumento pôde ser percebido pelas equipes de fiscalização e combate.

Em julho, o estado registrou 313 focos, em agosto subiu para 2.638 e agora em setembro já ultrapassa 4,6 mil.

A coordenação da Operação Fogo Controlado do Corpo de Bombeiros chegou confirmar, no início do mês, que esse salto nos número era esperado porque em agosto ainda havia algumas chuvas passageiras e o período foi mais ameno. Já no início de setembro não houve chuvas significativas no estado.

Em alerta

 

Em dados gerais, o total de focos de queimadas registrados entre janeiro e setembro deste ano é mais de 7,7 mil em todo estado.

O coordenador da Operação Fogo Controlado do Corpo de Bombeiros, tenente Francisco Carlos Freitas Filho, explicou que as equipes já atenderam 800 ocorrências de incêndios no estado. Ele destacou também que, apesar da chuva registrada na semana, as equipes seguem em alerta máximo.

“Os trabalhos continuam intensificados, apesar da chuva que ocorre na semana, continuamos em alerta total, até porque, no ponto de vista operacional, essas chuvas não significam muito. Então, agora mesmo [domingo, 18] já estamos com ocorrências andamento e isso era esperado depois de uma chuva, a vegetação fica seca depois de um ou dois dias, temos um período de calmaria e logo retoma. Estamos com nossas equipes em campo prontas para eventuais respostas”, frisou.

Acre já contabiliza mais de 7,7 mil focos de queimadas entre janeiro e setembro  — Foto: Consuela Gonzalez

Acre já contabiliza mais de 7,7 mil focos de queimadas entre janeiro e setembro — Foto: Consuela Gonzalez

Brigadas reforçadas

 

A atual temporada de queimadas no Acre preocupa e, para tentar traçar medidas mais eficazes, órgãos ambientais e de saúde se reuniram no último dia 8 no Ministério Público do Estado.Todas as ocorrências atendidas pelas equipes de combates vão compor um relatório que será enviado para o MP-AC para que os envolvidos sejam penalizados administrativamente e criminalmente.

Para ajudar nesse combate, o governo divulga campanhas na mídia dirigidas aos produtores para combater as chamas. “As brigadas de bombeiros foram reforçadas para atender aos chamados com mais agilidade e na outra ponta, também reforçamos as equipes médicas para enfrentar a alta de casos de doenças respiratórias”, informou em nota.

A gestão também destacou que “a grande maioria dos focos de queimadas que produz a baixa qualidade do ar está nos estados vizinhos de Rondônia e Amazonas”.

Cidade com maior nº de queimadas

 

A cidade de Feijó, interior do Acre, é a que tem o maior número de focos de queimadas do estado. Dos 4.671 focos registrados nos 17 dias de setembro no Acre, 1.107 foram registrados apenas Feijó, cerca de 23,9% do total de todos os focos.

Na última quinta-feira (15), uma cena um tanto inusitada foi registrada por brigadistas e bombeiros de Feijó durante o combate a um incêndio florestal de grandes proporções na zona rural do município.

Uma cobra-cipó, de cerca de 40 centímetros, foi achada tentando fugir das chamas e desorientada quando aceitou receber água na boca entregue por um dos brigadistas que atuava no combate às chamas.

Cobra aceita água na boca entregue por brigadista durante incêndio no Acre — Foto: Reprodução

Cobra aceita água na boca entregue por brigadista durante incêndio no Acre — Foto: Reprodução

A equipe atendia uma ocorrência no KM 2 da BR-364, sentido Feijó a Tarauacá, quando encontrou o animal. Segundo o comandante da equipe, sargento Adriano Souza, a cobra estava em uma parte que já tinha sido atingida pelo fogo e estava quase sem movimento.

Na mesma semana, um grupo tentava controlar um incêndio de grandes proporções às margens do Rio Envira, no km 2 da BR-364, também em Feijó, quando um bicho-preguiça caiu de uma árvore em chamas e tentava subir em outra que também pegava fogo.

Assustado e aparentemente ferido, o animal se esticava entre os galhos fracos da árvore e escalava até o topo. Para ajudar, o coordenador dos brigadistas que estava na ocorrência, Auricélio Dantas de Souza, jogou água e tentou apagar o fogo, abrindo caminho para o bicho conseguir subir.

Comentários

Acre

Acre segue tendência nacional e tem saldo positivo na criação de novos empregos

Publicado

em

Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).
Foto: Amanda Perobelli – 29.mar.2019/Reuters

Segundo dados divulgados nas últimas semanas pelo Novo Caged, o Brasil, em agosto de 2022, apresentou saldo positivo na criação de novos empregos. De acordo com o assessor da presidência da Fecomércio-AC, Egídio Garó, no Acre, os números também foram positivos.

Em todo o País, houve a criação de novos empregos para 278.639 trabalhadores formais; a variação relativa com o mês anterior – julho – foi de 0,66%. Além disso, comércio e serviços representaram, das vagas geradas, 41.886 e 141.113 postos, respectivamente.

“Com base dos números apresentados pelo Novo Caged, nota-se com clareza que o setor de serviços está expandindo suas atividades, o que foi causado pela liberalização das atividades e, consequentemente, com a redução do número de casos observados em momento pós-pandemia”, explicou Garó.

Já no Estado acreano, em agosto de 2022, foram criados 858 novos postos de trabalho, em detrimento dos 364 postos ocorridos em agosto de 2021. Dos municípios acreanos, somente dois mais demitiram do que contrataram: Capixaba e Rodrigues Alves; os demais municípios apresentaram números positivos, tendo a capital Rio Branco a liderança do score, com 423 novos postos; seguida de Cruzeiro do Sul, com 136 postos e, Epitaciolândia, que gerou 69 novas vagas ao longo do mês de agosto.

“Tal qual observado no País, o comércio e os serviços puxaram esse resultado para cima, indicando que a recuperação do setor terciário representa, neste momento, uma quantidade expressiva de geração de emprego e renda”, finalizou Egídio.

Comentários

Continue lendo

Acre

Bombeiros combatem incêndio de grandes proporções em área de mata em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Por

Equipes dos bombeiros chegaram a ser acionadas no início da tarde, mas incêndio retornou e trabalho foi concluído já pela noite dessa segunda-feira (3). Área atingida foi de 4 hectares.

Bombeiros combatem incêndio de grandes proporções em área de mata em Cruzeiro do Sul — Foto: Arquivo/Corpo de Bombeiros

Um incêndio de grandes proporções em área de mata foi controlado após horas de trabalho do Corpo de Bombeiros nessa segunda-feira (4) na estrada ao lixão de Cruzeiro do Sul, bairro Santa Helena, no interior do Acre.

O local fica ao lado de várias casas, mas as chamas foram controladas antes de chegarem aos imóveis. A estudante Daniela das Chagas Silva, de 22 anos, mora na frente da área que pegou fogo e foi quem acionou os bombeiros.

“Nesse local fica uma bomba que a gente usa para pegar água e nosso medo era de o fogo atingir essa bomba, porque estava muito alto. Ontem [segunda,3] começou por volta das 14h, aí os bombeiros foram lá e apagaram, mas depois, umas 16h, começou de novo. Os bombeiros disseram que foi criminoso, mas não sabemos quem foi colocou fogo. Foi um susto grande. A equipe terminou o trabalho lá de combate já era à noite”, disse a moradora.

Conforme o Corpo de Bombeiros, o combate foi feito com o uso de mangotinho do caminhão, dois abafadores e uma bomba costal. Ao todo, foram usados cerca de 3,5 mil litros de água na ação que evitou que as chamas atingissem duas casas e um galpão. A área de queima foi de aproximadamente quatro hectares.

Área atingida foi de 4 hectares em Cruzeiro do Sul — Foto: Arquivo/Corpo de Bombeiros

Área atingida foi de 4 hectares em Cruzeiro do Sul — Foto: Arquivo/Corpo de Bombeiros

Comentários

Continue lendo

Acre

Novo Caged: Acre segue tendência nacional e tem saldo positivo na criação de novos empregos

Publicado

em

Segundo dados divulgados nas últimas semanas pelo Novo Caged, o Brasil, em agosto de 2022, apresentou saldo positivo na criação de novos empregos. De acordo com o assessor da presidência da Fecomércio-AC, Egídio Garó, no Acre, os números também foram positivos.

Em todo o País, houve a criação de novos empregos para 278.639 trabalhadores formais; a variação relativa com o mês anterior – julho – foi de 0,66%. Além disso, comércio e serviços representaram, das vagas geradas, 41.886 e 141.113 postos, respectivamente.

“Com base dos números apresentados pelo Novo Caged, nota-se com clareza que o setor de serviços está expandindo suas atividades, o que foi causado pela liberalização das atividades e, consequentemente, com a redução do número de casos observados em momento pós-pandemia”, explicou Garó.

Já no Estado acreano, em agosto de 2022, foram criados 858 novos postos de trabalho, em detrimento dos 364 postos ocorridos em agosto de 2021. Dos municípios acreanos, somente dois mais demitiram do que contrataram: Capixaba e Rodrigues Alves; os demais municípios apresentaram números positivos, tendo a capital Rio Branco a liderança do score, com 423 novos postos; seguida de Cruzeiro do Sul, com 136 postos e, Epitaciolândia, que gerou 69 novas vagas ao longo do mês de agosto.

“Tal qual observado no País, o comércio e os serviços puxaram esse resultado para cima, indicando que a recuperação do setor terciário representa, neste momento, uma quantidade expressiva de geração de emprego e renda”, finalizou Egídio.

Comentários

Continue lendo

Em alta