Segundo o MP, alguns equipamentos além de não receberem manutenção alguns estão subutilizados e outros inutilizados.

MP-AC instaura inquérito para apurar irregularidades no IML de Rio Branco — Foto: Alcinete Gadelha/G1
Por Alcinete Gadelha, G1 AC — Rio Branco

O Ministério Público Do Acre (MP-AC) abriu um inquérito civil para apurar irregularidades no Instituto Médico Legal (IML) do Acre. Segundo o órgão, após uma visita técnica, foram apontadas algumas deficiências no local, como a falta de profissionais, número de macas abaixo do ideal e raio-X não instalado.

A portaria foi publicada na última quarta-feira (6), no Diário do MP, e tem como objetivo fazer diligências de complementação e, se necessário, posteriormente uma possível ação civil pública.

A reportagem entrou em contato com a direção do IML, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem. Segundo o MP, alguns equipamentos não recebem manutenção desde 2012 e outros estão subutilizados ou inutilizados.

Além disso, o órgão ainda aponta que o Instituto de Criminalística atua com a falta de atualização dos softwares dos computadores usados para análise, manutenção e atualização de periféricos e falta de segurança adequada em salas de testes.

Com estes problemas apontados, o MP diz que acaba gerando prejuízos às ações do órgão e de outros que precisam de perícias e laudos.

“Aferindo ainda que há atrasos nas emissões dos laudos periciais, o que prejudica o andamento de inquéritos policiais e ações penais por constituírem provas necessárias à continuidade de investigações e ao julgamento de crimes objeto de apuração”, diz o documento.

Comentários