img-20160724-wa0046-660x372
Aloísio Rodrigo, Francisco Jackson, Claudomairo Lacerda e Wilson Castro, foram detidos após recuperarem o veículo.
Alexandre Lima

Após 90 dias de analise no processo para depois ser levado a Júri na Comarca de Brasiléia, o juiz de direito, Doutro Clovis Lodi, julgou o caso ocorrido na cidade na noite do dia 24, onde uma quadrilha planejou e assaltou uma pick-up, iniciando uma fuga desesperada na tentativa de passar o veículo para o lado boliviano.

William Afonso de Oliveira, foi o último a ser detido.
William Afonso de Oliveira, foi o último a ser detido.

Graças a intervenção rápida de policiais militares do 10º Batalhão, conseguiram impedir que atravessassem, sendo necessário realizar disparos contra o veículo nos pneus e tanque de combustível, quando se aproximava da ponte Wilson Pinheiro.

Após a recuperação, os envolvidos no assalto foram sendo identificados e presos. Inicialmente, foi preso Francisco Jackson Lacerda Braga era o que estava tentando levar a camionete para o lado boliviano. Em seguida, foram detidos Antonio Luís Pinheiro de Souza, Cleudiomario Lacerda Braga, Aloísio Rodrigo Silva Leite e Wilson Castro Nascimento.

As condenações foram definidas pelo magistrado da seguinte forma:

Cleudiomario Lacerda Braga foi condenado à 7 (sete) anos, 11 (onze) meses e 07 (sete) dias de reclusão (Semiaberto);

Francisco Jackson Lacerda Braga a 7 (sete) anos, 11 (onze) meses e 07 (sete) dias de reclusão (semiaberto);

Willian Afonso de Oliveira em 7 (sete) anos, 11 (onze) meses e 07 (sete) dias de reclusão (semiaberto);

Wilson Castro Nascimento a 11 (onze) anos, 01 (um) mês e 10 (dez) dias de reclusão (regime fechado);

Charles Castro do Nascimento em 17 (dezessete) anos e 06 (seis) meses de reclusão (regime fechado);

Aloísio Rodrigo Silva Leite em 15 (quinze) anos, 01 (um) mês e 13 (treze) dias de reclusão (regime fechado).

img-20160724-wa0053-660x372No dia do assalto, o proprietário do veículo, o empresário Antonio Luís Pinheiro de Souza, que estava tentando entrar em casa após participar da missa na igreja. Segundo a vítima, mal conseguiu abrir o portão quando foi abordado. Contou que todos estava portavam armas e pediram as chaves de sua caminhonete.

Reveja matérias:

Um preso: PM evita segundo roubo de pick-up na cidade de Brasiléia

Operação na fronteira desarticula quadrilha envolvida em roubo de veículos

 

 

Comentários