Da Assessoria

Na manhã desta sexta, (17), a Prefeitura de Epitaciolândia, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, realizou uma caminhada pelo centro da cidade com o intuito de sensibilizar e informar a população a respeito da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes. A ação fez parte da Campanha “Faça Bonito – Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, promovida em todo país em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado no dia 18 de maio.

Por que 18 de maio? Este dia foi escolhido porque no dia 18 de Maio de 1973 na cidade de Vitória-ES um crime bárbaro chocou o país e ficou conhecido como “Crime Araceli”, onde uma criança foi enviada pela própria mãe em um apartamento de um grupo de rapazes, ao chegar no local além de drogada, a menina foi estuprada, morta, teve seu rosto desfigurado com ácido e seu corpo foi carbonizado. Este crime apesar de sua natureza hedionda ainda hoje está impune.

A intenção de 18 de Maio é Sensibilizar, informar e convocar a todos para participarem desta luta.

A concentração da caminhada ocorreu por volta de 8h da manhã na Praça 28 de Abril. De lá, os participantes seguiram pela Avenida Santos Dumont até o Salão Paroquial.

Estiveram presentes na caminhada os alunos e professores da Escola Municipal Bela Flor, Lindaci Franco Secretária de Assistência Social, vereadora Preta, representantes do Exército e servidores municipais, a Caminhada contou ainda com o apoio dos agentes da CIFITRAN-AC.

O prefeito Tião Flores deixou uma mensagem para as famílias:

“Graças a Deus nossa cidade está unida contra esse tipo de violência, temos em Epitaciolândia poucos casos de exploração e abusos sexuais e quando algo dessa ocorrência surge toda uma equipe preparada entra em ação. Hoje podemos contar com a Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social de Epitaciolandia,  com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social  – CREAS , com o próprio Conselho tutelar que tem nos dado total apoio. E eu quero dizer às famílias que já sofreram, ou estão passando por este tipo de  agressão que nos procure, que não se cale, porque juntos nós somos mais fortes.

Caso você saiba de algum caso aonde uma criança ou adolescente vem sendo vítima de abusos, exploração sexual, ou qualquer espécie de violência, sendo ela física ou psicológica, ligue para os telefones: Disk 100.

Denuncie, não seja mais um cúmplice dessas violências.

Comentários