Conecte-se conosco

Acre

Escolas estaduais do Acre podem parar as aulas presenciais por falta de serviço de limpeza

Publicado

em

As escolas estaduais podem fechar as portas por falta de serviços de limpeza, a partir da próxima quarta-feira (03). Segundo os representantes das empresas de serviço terceirizados, está impraticável manter os contratos, sem que haja a recomposição dos valores relativos aos reajustes do salário mínimo e ao aumento dos materiais de limpeza.

Atualmente, as empresas que prestam serviços para o Estado do Acre afirmam que têm enfrentado dificuldades de manutenção de seus funcionários, em virtude da falta de repactuação dos contratos. Eles dizem que o percentual de defasagem, em alguns casos, chega a 50%.

As empresas informam que os pedidos de reequilíbrio econômico dos contratos foram feitos há quase 3 anos e, em sua maioria, permanecem sem qualquer resposta por parte do Estado, impondo um prejuízo mensal que torna insustentável a manutenção dos serviços de limpeza.

Os empresários argumentam que a Lei de Licitações prevê que nos contratos para serviços contínuos, com regime de dedicação exclusiva de mão de obra ou com predominância de mão de obra, o prazo para resposta ao pedido de repactuação de preços será preferencialmente de 1 (um) mês, contado da data do fornecimento da documentação.

Segundo eles, ao manter os contratos deficitários o governo acaba tendo um enriquecimento ilícito, o que é também é vedado pela Lei de Licitações.

“O déficit de prejuízo acumulado já supera, em muito, o montante equivalente a um ano de salários e encargos, em razão da não repactuação dos contratos”, alegam os empresários.

“Devido a falta de ação do Estado, hoje as empresas tem arcado com todo o prejuízo causado pela defasagem nos salários, encargos trabalhistas e pelo aumento dos materiais de limpeza”, protestam.

Um dos representantes das empresas disse que espera regularização dos contratos por parte do Estado, evitando a paralisação das atividades e demissão de centenas de funcionários que precisam do trabalho para seu sustento.

A maioria dos funcionários dessas empresas terceirizadas é do setor de limpeza, um serviço essencial para o combate à pandemia da Covid-19.

A reportagem tentou contato com a Secretaria Estadual de Educação (SEE) em busca de uma resposta sobre a possibilidade de falta de limpeza nas escolas, mas não obteve resposta até o momento. O espaço segue aberto e será divulgado assim que houver uma manifestação do poder público.

 

Por 

Comentários

Acre

Pesquisa revela que Jair Bolsonaro ganha de Lula em todos os cenários no Acre

Publicado

em

A pesquisa do Instituto Real Time Big Data, contrata pela TV Gazeta e divulgada nesta quinta-feira, 2, revela que o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) ganha do ex-presidente Lula (PT) no Acre em todos os cenários levantados pelo estudo de opinião.

No cenário estimulado, Bolsonaro aparece na frente com 38%, contra 29% de Lula. Ciro Gomes (PDT) aparece com 8% e Sérgio Moro com 7%. João Doria e Rodrigo Pacheco registraram 2% e 1%, respectivamente. Branco e nulo registrou 8% e não sabem ou não responderam pontuou em 7%.

Em outro cenário, onde só aparecem Bolsonaro e Lula como candidatos, o atual presidente ganha Com 41% contra 33% do petista. Branco e nulo registraram 12% e não sabem ou não responderam marcaram 14%.

Na aferição espontânea, Bolsonaro também lidera com 25% contra 15% de Lula. Ciro Gomes registrou 1 e outros candidatos aleatórios marcaram 3%. Branco e nulo com 19% e não souberam ou não responderam 37%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 29 e 30 de novembro e ouviu 600 pessoas nos municípios de Rio Branco, Brasiléia, Sena Madureira, Senador Guiomard, Plácido de Castro, Xapuri e Porto Acre, Cruzeiro do Sul, Feijó, Tarauacá, Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo e Rodrigues Alves. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Comentários

Continue lendo

Acre

Covid-19: Sesacre confirma dois novos casos, cinco internações e 42 são monitorados

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), registrou 3 novos casos de infecção por coronavírus nesta quinta-feira, 2 de dezembro. O número de infectados subiu para 88.223, em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 250.920 notificações de contaminação pela doença, sendo que 162.655 casos foram descartados e 42 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 86.136 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 5 seguiam internadas até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Nenhuma notificação de óbito foi registrada nesta quinta-feira, 2º de dezembro, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 permaneça em 1.849 em todo o estado.

Sobre os casos de Covid-19 no estado, acesse:

BOLETIM_AC_COVID_02_12_2021_PARCIAL

Sobre a ocupação de leitos no estado, acesse:

http://covid19.ac.gov.br/monitoramento/leitos

Rio Branco, AC, 2 de dezembro de 2021

Secretaria de Estado de Saúde do Acre

Comentários

Continue lendo

Acre

Gladson diz que não aceitará pressões e cadastro de reserva da Civil é caso encerrado

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) usou as redes sociais nesta quinta-feira, 2, para emitir um comunicado aos aprovados que estão no cadastro de reserva dos concursos das áreas da Segurança Pública do Estado.

Na publicação, Cameli afirmou que considera o assunto das convocações encerradas e salientou que não aceitará “pressões politiqueiras”. Segundo o governador, já foram feitas mais de 1 mil convocações desde que assumiu o governo em 2019.

“Tudo aquilo que prometi na campanha eleitoral referente a convocação dos aprovados nos concursos da Segurança Pública é demais, eu cumpri com a minha palavra. Já foram mais de mil contratações para as nossas polícias em menos de três anos. Sigo com minha consciência tranquila sabendo que sempre fiz tudo dentro da legalidade. Considero esse assunto das convocações dos cadastros de reserva como encerrado e não aceitarei pressões politiqueiras, que tem como objetivo desestabilizar a nossa gestão”, escreveu.

Comentários

Continue lendo

Em alta