Fátima afirmou também que ficou pactuado que o governo do Estado usará o termo acreano em comunicações oficiais

A professora aposentada, Fátima Almeida/Foto: Arquivo Pessoal
A professora aposentada, Fátima Almeida/Foto: Arquivo Pessoal

A escritora e historiadora Fátima Almeida utilizou as redes sociais na tarde de quinta-feira (14) para afirmar que, após reunião com representantes do Executivo, ficou decidido que o governo do Acre enviará projeto de lei para a Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) para que seja facultativo o uso do acriano ou acreano. Fátima afirmou também que ficou pactuado que o governo do Estado usará o termo acreano em comunicações oficiais e não mais o termo acriano.

A escritora garantiu que antes do projeto ser levado à Aleac para apreciação, uma espécie de minuta será colocada à disposição da população para que os cidadãos decidam se querem usar acreano ou acriano.

Os resultados divulgados por Fátima Almeida foram frutos de uma reunião realizada na manhã desta quinta-feira (14) com a chefe da Casa Civil, Márcia Regina e os presidentes da Academia Acreana de Letras, Luiza Lessa, e a Academia Juvenil, Jackson Viana.

Comentários