Policiais militares estiverem na escola, mas o acusado já havia fugido, tomando rumo ignorado.

Da Agência ContilNet

O estado do estudante J. A. S., de 17 anos, perfurado com uma tesoura quando estava dentro da sala de aula na tarde desta sexta-feira (19), é muito grave. “A situação do jovem é bem delicada,mas estamos fazendo o possível para salvar sua vida”, disse uma funcionária do Pronto Socorro de Rio Branco.

A vítima, que estuda na escola Clícia Gadelha, localizada no bairro São Francisco, em Rio Branbco, foi atingida por um colega, indentificado como D. P. F., também de 17 anos, que estuda no mesmo estabelecimento de ensino.

menor furado

Estudantes que estavam na sala e assistiram a cena, contam que o estudante estava na sala de aula quando foi atacado pelo colega, que ainda conseguiu lhe desferir seis perfurações que atingiu o abdômen, o tórax e um dos braços.

Uma atendendo do Samu disse a ContilNet Notícias que o jovem chegou ao Pronto Socorro de Rio Branco em estado grave, e que até as 18 horas ainda não havia apresentado melhora.

Policiais militares estiverem na escola, mas o acusado já havia fugido, tomando rumo ignorado.

IMG-20150519-WA0009

Governo diz que briga foi fora da escola

Em nota enviada à imprensa no início da noite desta terça-feira, a Secretaria Estadual de Educação diz que o menor que foi futrado com uma tesoura e seu agressor, são estudantes adolescentes, e teriam entrado em desacordo inciciado fora do ambiente escolar. O motivo da desavença ehtre eles, segundo a no0ta, ainda não foi esclarecido.

“A vítima e o agressor são estudantes adolescentes e teriam entrado em desacordo iniciado fora do ambiente escolar e sobre motivo ainda não esclarecido;

Diante do ocorrido, a equipe escolar imediatamente tomou os procedimentos cabíveis de solicitar o socorro à vítima, comunicar à família, acionar o policiamento escolar e o serviço de segurança pública e repassar informações à secretaria para a adoção das providências aplicáveis ao caso.

O estudante vítima da agressão foi prontamente assistido pelo serviço público de saúde, passou por uma drenagem de tórax e foi encaminhado ao Centro Cirúrgico do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco, onde passou por procedimentos para que o quadro de saúde seja estabilizado”, diz a nota enviada pela SEE.

Comentários