As audiências estão sendo realizadas no Fórum Dr. Evaldo Abreu de Oliveira e devem ser encerradas na próxima quinta-feira, 5.

Por Raimari Cardoso - Correspondente em Xapuri - AC

O ex-prefeito de Brasiléia, Everaldo Gomes, um dos réus do processo criminal oriundo de denúncia do Ministério Público resultante da Operação Labor, da Polícia Federal, que acusa 16 pessoas de participação em um esquema de fraudes em licitações, não compareceu ao primeiro dia das últimas três audiências de instrução e julgamento do caso, iniciadas nesta terça-feira, 3, na Vara Criminal daquele município.

Segundo o relatório médico apresentado ao juiz Clóvis de Souza Lodi pela advogada de defesa do ex-prefeito, Laryssa Leal do Vale, ele sofreu uma fratura no braço esquerdo resultante de uma queda de cavalo ocorrida no último domingo, 1, e encontra-se no Pronto Socorro de Rio Branco, onde deverá passar por cirurgia.

_________________

O magistrado aceitou a justificativa do não comparecimento e uma nova audiência deverá ser marcada para que o acusado seja ouvido à parte.

_________________

O ex-prefeito de Brasiléia e mais 15 réus respondem por crimes de desvio de dinheiro público, fraude a licitação, corrupção ativa e passiva e organização criminosa, entre outras tipificações elencadas no processo. As audiências estão sendo realizadas no Fórum Dr. Evaldo Abreu de Oliveira e devem ser encerradas na próxima quinta-feira, 5.

Após as audiências, não havendo requerimento das partes, haverá um prazo de 5 dias para as alegações finais, que são as últimas manifestações das partes do processo antes de ser proferida a sentença, o que deve ocorrer em mais 10 dias, segundo o novo Código de Processo Civil.

Comentários