Everaldo Gomes recebeu Flaviano Melo e representante do DNIT para solucionar problemas de Avenidas

Os trabalhos de tapa buracos na Av. Rui Lino vai começar daqui alguns dias e Av. Manoel Marinho será analisada pessoalmente pelo superintendente do DNIT WILIANDRO DERZE, assessoria PMB O...

Os trabalhos de tapa buracos na Av. Rui Lino vai começar daqui alguns dias e Av. Manoel Marinho será analisada pessoalmente pelo superintendente do DNIT

WILIANDRO DERZE, assessoria PMB

DSC_8914

O prefeito de Brasiléia Everaldo Gomes recebeu em seu gabinete no início da noite dessa sexta-feira, 22, o deputado federal Flaviano Melo (PMDB) e o representante do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte – DNIT, João Bosco, para resolver os problemas de recapeamento das Av. Rui Lino e Manoel Marinho Monte que liga a BR 317.

Alguns secretários municipais e vereadores da base de apoio do prefeito estiveram presentes na reunião e fizeram perguntas importantes sobre as Avenidas que vem preocupando a população e principalmente os comerciantes.

O deputado Flaviano Melo pediu para o representante do DNIT explicar qual a situação que se encontra hoje os trabalhos que vem sendo realizados na BR 317 e se as Avenidas seriam contempladas.

O representante do DNIT no Acre, João Bosco esclareceu que a empresa vem realizando os serviços de recuperação da BR e que dentro de alguns dias estará chegando a Avenida Rui Lino com o serviço de tapa buraco.

“Os serviços estão sendo realizados e como é feito por etapa os trabalhos de tapa buraco chegarão ao município dentro de poucos dias. Afinal, estamos no inverno e queremos garantir um serviço de qualidade. A empresa garantiu que vai fazer os serviços de tapa buracos como os que estão sendo feito na BR, até a chegada da equipe para fazer os trabalhos de recuperação total da Av. Rui Lino”, disse Bosco.

O prefeito Everaldo Gomes perguntou ao representante do DNIT o que poderia ser feito pelo órgão na Av. Manoel Marinho Monte.

Bosco explicou que somente poderia fazer o mesmo serviço na Avenida caso não houvesse o projeto de duplicação, tendo em vista que os trabalhos não foram feitos por conta do DNIT encontrar duplicidade de convênio.

“A situação é complicada, tendo em vista que uma etapa da Avenida vem sendo trabalhada por meio de convênio com o Ministério da Defesa e de acordo com as informações a segunda etapa deve ser liberada nos próximos dias. Se fizermos algum tipo de serviço podemos ser penalizados, assim como o município, mas vendo a situação da Avenida, vou externar os fatos ao superintendente do DNIT e pedir sua vinda a Brasiléia para conferir de perto a situação e encontrar uma forma de realizar um serviço que melhore as condições vivenciadas hoje pela

população e para quem transita pela Estrada do Pacífico passando por Brasiléia”, argumento João Bosco.

Para o prefeito é preciso encontrar uma forma de melhorar a situação da Avenida tendo em vista que os principais prejudicados são os comerciantes e a população da região, além do tráfego de veículos.

“Esperamos que o João Bosco consiga nos trazer o superintendente do DNIT para ver de perto a situação do município e a precariedade das Avenidas que ligam a BR 317. Temos que encontrar uma forma de contemplar a população com os serviços de tapa buracos pelo menos, até que as obras de duplicação sejam realizadas”, disse o Prefeito.

Flaviano Melo disse que vem intermediando as conversas com o DNIT tendo em vista a situação que se encontra as Avenidas de Brasiléia.

“Esperamos que o DNIT veja com atenção essa questão das duas Avenidas de Brasiléia, afinal são ligações da BR 317. A duplicação que locamos emendas parlamentares está sendo viabilizada, mas que ainda leva um tempo, e enquanto isso estamos procurando um serviço do órgão que melhore esse trecho da Manoel Marinho Monte”, destacou Flaviano.

O projeto da Avenida Manoel Marinho Monte e seus problemas deixados por antigas gestões.

Entenda:

A população ainda não sabe, mas o projeto de duplicação da Avenida Manoel Marinho Monte foi realizado pela antiga gestão da Prefeitura de Brasiléia com o apoio dos parlamentares, Gladson Cameli, Flaviano Melo e Márcio Bittar que locaram emendas.

A grande problemática é que o projeto elaborado pela antiga gestão visou somente duplicar a Avenida, e esqueceu-se das demolições de residências, comércios e igrejas que vem causandoum grande transtorno e questionamentos.

“Temos imóveis que devem ser retirados alguns metros da área que contempla a duplicação e o projeto feito pela antiga gestão não incluiu as indenizações e soluções para esse tipo de problema que acaba surgindo. Por isso, estamos encontrando dificuldades até mesmo de licitar as próximas etapas, tendo em vista que não se duplica a Avenida sem haver uma negociação com os proprietários de imóveis que estão dentro do perímetro de construção.

Uma situação complicada e que o município não tem condições de arcar com esse problema sozinho”, informou Everaldo Gomes.

O representante do DNIT se colocou a disposição do município de Brasiléia e informou que na próxima semana apresentará notícias que esclarecerá realmente quais os procedimentos a serem tomados pelos órgãos e o município.

Comentários