Prefeito de Brasiléia, Everaldo Gomes
Prefeito de Brasiléia, Everaldo Gomes – Foto: Arquivo

Da redação

O prefeito da cidade de Brasiléia, Everaldo Gomes, que se encontra em Brasília (DF), soube da decisão sobre o caso de desvio de verbas públicas da Secretaria de Saúde, ocorrido no mês de Março passado, quando o Ministério Público ajuizou uma Ação Civil Pública, denunciando várias pessoas envolvidas.

Passados esses meses, a decisão impetrada pelo juiz da comarca, Doutor Gustavo Sirena, foi divulgada julgando apenas o gestor e a ex-secretária de saúde, mesmo tendo o principal delator como réu confesso nos desvios, além de ser acusado de falsificar assinaturas, sem qualquer tipo de condenação.

Everaldo falou por telefone enquanto embarcava de São Paulo para Brasília sobre o caso. “Estou voltando o mais breve possível para falar sobre a decisão. Fico estarrecido de que a principal pessoa nesse caso, praticamente não tenha sido citado e nem julgado, uma vez que é réu confesso sobre falsificação de assinaturas e desvio do dinheiro”, comentou.

O gestor não escondeu em estar aborrecido, e que vai recorrer da decisão com sua banca de advogados, através do setor jurídico. Criticou o fato de ser julgado e condenado juntamente com a ex-secretária, Denise Ferreira, a devolver R$ 446 mil reais aos cofres públicos, além de ter seus bens bloqueados.

“Estarei em Brasília para buscar recursos junto aos senadores e deputados federais acreanos. Quando chegar, irei me pronunciar sobre o caso e fico triste em saber que colaborei das formas possíveis com a Justiça para que tudo fosse esclarecido, mas vejo que muito ficou de fora”, finalizou o prefeito.

Comentários