Ex-prefeito detona “politicagem” na educação em Xapuri

O sempre polêmico ex-prefeito de Xapuri, Wanderley Viana, usou as redes sociais para denunciar o que chama de politicagem na educação estadual no município de Xapuri.

Segundo Wanderley, por causa da briga política de grupos ligados ao atual governo, a população que precisa de documentos da educação está sendo prejudicado. O motivo, passados quase 4 meses do ano, seria a falta de uma pessoa para a assumir a Coordenação de Registro e Inspeção Escolar, o Corines.

No vídeo, divulgado no Facebook, Viana afirma que a pessoa escolhida pela secretaria estadual de educação para coordenar o Corines no Alto Acre foi rejeitada por um grupo que, segundo as palavras do ex-prefeito, quer transformar a educação em um curral eleitoral.

O indicado para assumir o órgão na região seria o professor com mestrado Edilúcio Siqueira, que confirmou ter recebido a proposta e afirmou não entender o motivo de não ter sido nomeado ainda. “Eu fui convidado antes mesmo de saber quem ficaria na coordenação do núcleo e até fiz estágio no Corines em Rio Branco para aprender como o órgão funciona. Muito estranho a nomeação não ter saído. É que tem um grupo aqui que quer indicar todo mundo para todos os setores em Xapuri”, afirma. Edilúcio.

Apesar de não citar nomes, a reportagem descobriu que o grupo político citado se trata do deputado estadual Antônio Pedro (DEM) e de seu filho Ailson Mendonça, que teve mais de 3 mil votos nas últimas eleições para prefeitura de Xapuri e deve ser mais uma vez candidato ao cargo mais importante no município. Ter o controle das nomeações significa apoios importantes e que podem ser decisivos nas eleições do ano que vem.

Comentários