Conecte-se conosco

Acre

Faccionados assassinam rival no Acre, filmam e divulgam vídeo nas redes sociais

Publicado

em

A guerra entre as facções Comando Vermelho e Bonde dos 13, volta a amedrontar moradores no município de Senador Guiomard, no interior do Acre.

Na tarde deste domingo (18), a reportagem teve acesso a um vídeo (foi retirado do ar) que mostra a morte de uma pessoa, que já é peça de investigação da Polícia Civil do Acre.

No vídeo é possível ver um jovem, ainda não identificado, possivelmente membro de facção criminosa, amordaçado e sendo morto a golpes de faca, dentro de uma área de mata, por homens que se dizem membros do Bonde dos 13.

As imagens são muito fortes e mostram ainda a vítima com as mãos amarradas para trás e recebendo várias perfurações de faca no peito e na boca. Durante o crime, os bandidos exaltam o nome de uma organização criminosa Bonde dos 13 e citam a facção ao qual a vítima possivelmente é membro, que seria o Comando Vermelho.

Policiais civis de Senador Guiomard confirmaram à reportagem que o vídeo é verdadeiro e que o crime havia acontecido na última semana, em uma área de mata no bairro Democracia.

Os policiais informaram ainda que a vítima ainda não foi identificada e o seu corpo não foi localizado, podendo estar enterrado em alguma cova na área de mata.

“O caso está sob Investigação, sabemos que o crime aconteceu no bairro Democracia e moradores não passaram muitos detalhes por medo de possíveis retaliações da facção que comanda o bairro. Estamos em diligência pela área, mas o lugar é muito grande e até o momento não tivemos êxito em localizar o cadáver. Fazemos um apelo para os moradores que queiram ajudar a elucidar esse caso e passar o local aonde está enterrado o corpo do jovem, é só ligar no número 181, que a sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo”, concluiu um dos investigadores da Polícia Civil.

Comentários

Acre

Com a maior votação de um deputado estadual da história do Acre, Nicolau Júnior agradece reeleição

Publicado

em

Quando a apuração da eleição de ontem foi encerrada, as urnas só confirmaram o que já se esperava: Nicolau Júnior, o deputado estadual mais votado. Mas os números revelaram também que o atual presidente da Assembléia Legislativa, que buscava o terceiro mandato consecutivo, obteve ainda a maior votação da história que um deputado estadual já alcançou: 16.636 votos.
Com essa expressiva votação, Nicolau superou a deputada Meire Serafim que alcançou 10.349 votos, em 2018. Aos 38 anos, o jovem empresário de Cruzeiro do Sul, se consolida como uma nova liderança política do Acre.

“Eu gostaria de abraçar cada uma dessas pessoas que nos deram essa vitória marcante. A todos mesmo. Daquele que ajudou entregando santinho até quem esteve comigo praticamente todos os dias. Quero voltar pelos lugares onde passei pedindo apoio, mas dessa vez para agradecer, porque uma votação dessas justifica qualquer esforço “, comentou.

Presidente da Assembléia Legislativa pela segunda vez, Nicolau Junior se notabilizou pelo jeito simples e discreto de atuar, respeitando os divergentes e valorizando os aliados. Sem alardes, costurou alianças que fortaleceram o Progressistas, e defendeu com todas as forças a gestão de Gladson Cameli. Mesmo com trânsito livre no Palácio Rio Branco, nunca se impôs, e mostrou com o resultado que conquistou, que a política não é para amadores.
“Nosso partido sai dessa eleição o mais fortalecido de todos. Elegemos o governador, três federais e três estaduais. O povo do Acre aprovou nosso projeto de continuar trabalhando para melhorar a vida das pessoas. Gratidão a tudo a todos, e fiquem certos que irei honrar cada voto dos que confiarem no Nicolau”, finalizou.

Comentários

Continue lendo

Acre

Reeleito, Gladson diz que vai lutar pela reeleição de Bolsonaro e fala em gratidão ao povo do Acre

Publicado

em

Acompanhado de sua mãe, dona Linda Cameli, e de assessores, o governador Gladson Cameli falou ao Notícias da Hora na área externa do aeroporto de Rio Branco, onde também foi recebido por alguns militantes, logo após chegar de Cruzeiro do Sul e desembarcar no hangar do Ciopaer, no início da noite deste domingo (2). A primeira palavra citada pelo governador foi “gratidão”.

“A minha primeira mensagem é de agradecimento ao povo do Acre. Quero agradecer aqueles que acreditaram, que me reelegeram no primeiro turno para que a gente possa dar continuidade a um trabalho respeitando as opiniões, as famílias, governar para todos sem perseguir. Quero melhorar a vida do povo acreano”, afirmou.

Cameli falou em corrigir erros e continuar trabalhando com humildade.

“O político que ainda não entendeu o recado das urnas eu venho dizendo: o povo é muito sábio. Vou continuar corrigindo o que precisa corrigir e continuar fazendo o que precisa ser feito. Aos servidores do Estado, minha gratidão; ao seu Manoel da zona rural, à dona Francisca da Seis de Agosto.”

Sobre a reeleição de Jair Bolsonaro (PL), que disputa o segundo turno das eleições presidenciais com o candidato Lula (PT), Gladson disse que vai trabalhar pelo atual presidente, a quem tem gratidão.

“No que depender da gente aqui, do nosso esforço, nós vamos até o último minuto para tentar conquistar o voto para que o presidente seja reeleito, porque eu sou grato. Tenho gratidão. Gratidão é o meu sobrenome e muitas coisas que nós fizemos foi com apoio do presidente da República”, concluiu.

Comentários

Continue lendo

Acre

Conheça os deputados federais eleitos para a nova bancada do Acre em Brasília

Publicado

em

Com quase 100% das urnas apuradas conheça os deputados federais que irão integrar a nova Bancada Acreana na Câmara dos Deputados pelos próximos quatro anos (2023/2026).

A mais votada foi a ex-prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PP) com 25.729 votos; seguida pelo Coronel Ulysses (UNIÃO) com 21.070 ; Zezinho Barbary (PP) com 19.750; Meire Serafim (UNIÃO) 18.612; Gerlen Diniz (PP) 17.673 votos; Eduardo Velloso (UNIÃO) 16.591; Antônia Lucia (Republicanos) 16.212 e Roberto Duarte (Republicanos) com 14.486 votos, segundo apuração online do portal Uol.

Nestas eleições nenhum dos atuais federais conseguiram se reeleger. A mudança foi 100% na atual bancada. Embora Jéssica Sales (MDB) tenha contabilizado expressiva votação com 20.427 ficou de fora.

Minoru Kinpara (PSDB) obteve 18.990 e Perpetua Almeida (PCdoB) com 14.910 votos, porém não foram eleitos devido a coligação não alcançado o coeficiente eleitoral. Além dos federais, integra a bancada ainda o candidato eleito a única vaga ao senado, Alan Rick (UNIÃO).

Comentários

Continue lendo

Em alta