Desde a abertura da BR-364/RO a travessia do rio Madeira é feita por balsas e chega a demorar horas

Travessia do rio Madeira é feita por balsas e chegava a demorar horas/Reprodução
TON LINDOSO

Os sites de Rondônia já comemoram: informações passadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) na última semana, dão conta de que faltam apenas 18 metros para a conclusão de toda estrutura de concreto da ponte que está sendo construída no rio Madeira, no distrito de Abunã, em Porto Velho.

De acordo com informações vindas do estado vizinho, foi iniciada a contagem regressiva para a inauguração da obra prevista para setembro, com a presença do presidente Jair Bolsonaro. “A Ponte liga Rondônia ao Acre e a sua ausência sempre foi um empecilho para a ligação entre o Brasil e os países vizinhos, como Bolívia e Peru”, lamenta – e com razão – o Diário da Amazônia.

De acordo com o ex-superintendente do departamento Nacional de Infraestrutura e atual secretário de Infraestrutura do Acre, Thiago Caetano, a obra é uma das mais modernas da Amazônia em termos de engenharia.

“A estrutura é estratégica para a integração nacional e prioritária para o Ministério da Infraestrutura, pois vai conectar o Acre ao sistema rodoviário do país, por isso a meta é finalizar a ponte ainda este ano”, completa o Diário da Amazônia em reportagem.

Desde a abertura da BR-364/RO, entre Rio Branco (AC) e Porto Velho (RO), a travessia do rio Madeira é feita por balsas. Com a conclusão da ponte será possível romper o Madeira em minutos.

Comentários