Entidades podem se inscrever até 20 de janeiro de 2014.

Cada vez mais a sustentabilidade e a responsabilidade corporativa estão entre os temas em debate em todos os setores. Por isso, entidades empresariais têm a oportunidade de mostrar iniciativas inovadoras que minimizem impactos econômicos, sociais e ambientais no 4º Prêmio Fecomércio de Sustentabilidade, realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio/SP) em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC). As inscrições para a premiação estão abertas e podem ser realizadas até 20 de janeiro de 2014 pelo site www.fecomercio.com.br/sustentabilidade.

 A certificação e a monitoria de fornecedores sobre as boas práticas de responsabilidade social e relações do trabalho foram os motivos que levaram a Associação Brasileira do Varejo Têxtil (Abvtex) a vencer o 3º Prêmio. O Programa de Qualificação de Fornecedores do Varejo da entidade visa gerar valor à cadeia varejista no setor de vestuário e erradicar práticas ilegais, como trabalho infantil, forçado ou irregular, a partir da qualificação dos fornecedores. As empresas não certificadas pelo programa ficam impossibilitadas de fornecer para as varejistas que estão associadas ao projeto. O programa é gerenciado por um comitê que conta, inclusive, com representantes da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Outro projeto de certificação também foi vencedor na segunda edição do Prêmio. O Sindicato de Lavanderias e Similares do Município de São Paulo e Região (Sindilav) desenvolveu em parceria com a Associação Nacional das Empresas de Lavanderia (Anel), o “Selo de Qualidade e Sustentabilidade” (SQS). A certificação valida o desenvolvimento, a implantação e a qualidade dos processos do segmento, passando desde o consumo e reutilização da água e uso da energia até a contratação de pessoal e o descarte dos insumos utilizados.

Novidades da 4ª edição

O 4º Prêmio Fecomércio de Sustentabilidade, que a partir dessa edição passará a ser anual, tem novidades. Dentre elas, uma nova categoria – Reportagem Jornalística – e a inclusão permanente do quesito “inovação”, linha de trabalho adotada na premiação anterior.

Com o ingresso da área de jornalismo, o prêmio conta com quatro categorias, três delas com subcategorias: Empresa (Microempresa, Pequena/Média Empresa, Grande Empresa, Indústria e Entidade Empresarial); Órgão Público; Academia (Professor e Estudante); e Reportagem Jornalística (Rádio/TV, Jornalismo Impresso e Jornalismo On-line). Os vencedores de cada categoria e subcategoria receberão um título de capitalização ou previdência no valor de R$ 15 mil.

A avaliação dos projetos e a escolha dos vencedores serão baseadas nos seguintes critérios: inovação, relevância para o negócio, relevância para as demais partes interessadas, amplitude, resultado, e nível de atendimento de um ou mais itens que compõem os 16 Princípios do Varejo Responsável, estabelecidos pela Fundação Dom Cabral. São eles: Ética nos negócios; Procedência dos produtos; Cadeia de suprimentos; Empregados; Operações do negócio; Logística; Atributos de qualidade dos produtos e serviços; Atendimento; Marketing; Consumo consciente; Crédito responsável; Concorrência; Interatividade com as comunidades; Mercados inclusivos; Autorregulação e interatividade com o poder público; e Meio ambiente.

Fonte:

Assessoria

Comentários