Reprodução
Reprodução

Folha de São Paulo

A Fifa vai modificar a forma de apresentar ao público as decisões do sistema eletrônico que detecta se a bola cruzou a linha do gol depois das polêmicas provocadas pela estreia do equipamento.

A tecnologia se mostrou útil pela primeira vez na vitória por 3 a 0 da França sobre Honduras, no domingo (15).

O segundo gol francês foi validado com a ajuda eletrônica. No lance, Benzema acertou um chute na trave. Na sequência, a bola bateu no goleiro Valladares e foi para o gol. O arqueiro ainda se recuperou e fez defesa, mas, segundo o sistema, a bola já havia cruzado a linha.

A decisão se tornou polêmica porque o placar primeiro mostrou a decisão da primeira parte do lance (o chute na trave), ou seja, “não gol”. Só depois, foi exibido o “gol”, que aconteceu na segunda metade da jogada.

“Tudo funcionou como planejado. As imagens da TV não haviam sido conclusivas. Por isso, tivemos de mostrar as animações. Vamos modificá-las para melhorar a compreensão do público”, disse a porta-voz da Fifa, Delia Fischer.

A funcionária da entidade não soube precisar quais alterações serão feitas. É provável, no entanto, que em jogadas como a de domingo, com dois momentos bem distintos, seja informado ao público apenas a decisão final, o gol, no caso francês.

Imagem de vídeo utilizada pela Fifa na nova “tecnologia do gol” mostra que a bola entrou, no segundo gol francês na partida entre França e Honduras

A polêmica sobre a tecnologia roubou a cena nas entrevistas coletivas depois do jogo.

O técnico de Honduras, Luis Suárez, foi um dos que questionou a forma de atuação do equipamento.

“Não fiquei incomodado porque se considerou gol, mas porque não se considerou. A primeira decisão da máquina foi ‘não gol’. A segunda foi gol. Se a bendita máquina diz que não, depois que sim, qual é a verdade?”, disse o treinador.

Já o técnico francês Didier Dechamps afirmou que o uso da tecnologia é uma “boa solução”, mas diz que todos ficaram “nervosos” quando ocorreu o lance.

Personagem da jogada histórica, Benzema disse que viu a bola dentro do gol no lance, mas afirmou que “não sabe” se é bom ter a tecnologia da linha.

gol eletronico 1

gol eletronico 2

Comentários