O coronel Júlio Cesar deixou claro que a ordem é ‘tolerância zero’ contra as retaliações

Uma força-tarefa envolvendo as polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal contando ainda com reforço do Corpo de Bombeiros e Detran, teve início no fim da tarde desta quarta-feira (17). O objetivo é reforçar o policiamento no estado em resposta aos incêndios criminosos ocorridos nesta madrugada na capital e em Sena Madureira , motivados pela morte de um dos acusados do assalto à um empresário no bairro Vila Acre, na capital durante segunda-feira (15).

Em Rio Branco, as ofensivas deram início já na manhã de hoje com instalações de barreiras de fiscalização em vários pontos da cidade, além de abordagens a transeuntes, ciclistas e motociclistas em situações suspeitas, juntamente com a instalação do gabinete de crise para combater o crime, composto por órgãos de segurança e fiscalização.

Força tarefa reunida em frente ao quartel da Polícia Militar /Foto: ContilNet
Força tarefa reunida em frente ao quartel da Polícia Militar /Foto: ContilNet

Segundo o secretário estadual de segurança pública, Emylson Farias, 373 homens estarão durante toda a noite espalhados tanto na capital quanto no interior do estado: “hoje à tarde realizamos três prisões e apreendemos 107 kg de entorpecentes, realizamos também operações dentro do presídio extraindo celulares para evitar qualquer comunicação”.

Ainda de acordo com Farias, o acusado de atear fogo no prédio onde estava o patrimônio histórico de Rio Branco já foi preso.

“Nós prendemos hoje a tarde a pessoa que ateou fogo no parque capitão Ciríaco e já estamos atrás da pessoa que ateou fogo na delegacia, colocando esses criminosos no local onde devem estar”, afirmou o secretário.

A segurança será reforçada nas ruas com policiais à pé, nos ônibus, em motocicletas, carros de passeio e caminhonete. O comandante da Policia Militar do Acre, coronel Júlio Cesar deixou claro que a ordem é ‘tolerância zero’ contra as retaliações: “nós vamos começar à apertar os parafusos, serão 48 horas de atividades ininterruptas, na sexta-feira (19) haverá uma avaliação para decidir se a operação continua no fim de semana”

Além de toda a preparação para essa ação ostensiva, há também um trabalho de fiscalização que o Corpo de Bombeiros realizará nos postos de combustível.

A ideia é controlar a venda de produtos inflamáveis que são acondicionados em recipientes, como corotes e galões.

Comentários