O Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC) reuniu representantes das forças de segurança na tarde desta quinta-feira, 25, para tratar da logística de segurança do segundo turno das eleições, que ocorrerão neste domingo, 28.

Assim como ocorreu no primeiro turno, Polícias Federal, Civil, Militar e Rodoviária Federal, Exército Brasileiro, Secretaria de Segurança Pública, Instituto de Administração Penitenciário e Departamento Estadual de Trânsito prestarão apoio à Justiça Eleitoral na segurança pública e na garantia de votação e apuração das eleições.

A partir desta sexta-feira, 26, parte do efetivo já estará nas ruas reforçando a Operação Visibilidade, ação preventiva e conjunta que tem o objetivo de garantir a tranquilidade das eleições. Até domingo, cerca de 5 mil homens estarão atuando em todo o Estado.

Durante a reunião, a presidente do TRE-AC, desembargadora Regina Ferrari, anunciou que o Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, esta semana, 15 pedidos de envio de força federal para 356 localidades do país no segundo turno das eleições, incluindo 11 municípios acreanos: Rio Branco, Bujari, Porto Acre, Sena Madureira, Cruzeiro do Sul, Tarauacá, Feijó, Brasileia, Assis Brasil, Epitaciolândia e Senador Guiomard.

Após tratativas, ficou deliberado que a Polícia Federal manterá a estrutura que foi utilizada para o primeiro turno de votação: Central de Comando e Controle na sede da Superintendência Regional, com o envolvimento dos demais órgãos de segurança pública, para dar pronta resposta estatal em ocorrências de maior complexidade. Segundo o delegado federal Eduardo Maneta, haverá atuação de integrantes da Polícia Federal em todos os municípios do Estado do Acre, em parceira com as outras instituições de segurança, tal como ocorreu em relação ao primeiro turno.

O Secretário de Segurança Pública do Estado do Acre, delegado Carlos Flávio, destacou que a estrutura e organização montadas para o primeiro turno serão repetidas, inclusive em relação à Sala de Comando e Controle, interligada com centrais de outras unidades da Federação.

O Exército Brasileiro assegurou, de igual forma, que manterá o mesmo empenho e organização evidenciados no primeiro turno, atuando em conjunto com a Polícia Militar, em pontos estratégicos considerados como áreas de risco, com patrulhamentos e equipes fixas. Também acompanhará os trabalhos de montagem e desmontagem das seções eleitorais.

Ao encerrar a reunião, a presidente do Tribunal, acompanhada da corregedora regional eleitoral, juíza Olívia Ribeiro e dos juízes eleitorais da 1ª e 9ª Zonas de Rio Branco, Anastácio Menezes e Rogéria Epaminondas, respectivamente, agradeceu o empenho e a união das instituições de segurança.

“Com essas ações integradas, que reúnem todas as forças policiais e o Exército, o eleitor pode comparecer a sua seção eleitoral para votar com tranquilidade, pois esperamos que este pleito transcorra com normalidade”, enfatizou.

Renata Brasileiro

Comentários