Presidente Bolsonaro assina concessão, que é feita também parlamentares, ministros, militares e pessoas físicas e jurídicas

O governador do Estado do Acre, Gldason Cameli, foi um dos 200 condecorados com a Ordem de Rio Branco, pelo presidente Jair Bolsonaro. A concessão das condecorações está no Diário Oficial da União da última terça-feira, 30.

Gldason Cameli foi admitido no quadro suplementar da Ordem com o grau de Grã-Cruz, o mais alto depois do grau de Grão-Mestre, do presidente da República, e o mesmo concedido aos ministros Sérgio Moro (Justiça e Segurança) e Paulo Guedes (Economia). Também receberam esse grau o vice-presidente Hamilton Mourão e o ideólogo Olavo de Carvalho.

Governador do Estado do Acre, Gladson Cameli (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Conforme o Palácio do Itamaraty, a Ordem de Rio Branco tem como finalidade “estimular a prática e feitos dignos de honrosa menção” ao “distinguir serviços meritórios e virtudes cívicas”.

Criada em 1963, a Ordem homenageia o patrono da diplomacia brasileira, o Barão do Rio Branco. Ela se divide também em dois quadros, o ordinário, que é formado de diplomatas que ainda estão na ativa. E o suplementar que é composto de diplomatas aposentados e de pessoas físicas e jurídicas, sejam brasileiras, sejam estrangeiras.

Comentários