Um Gabinete Binacional Fronteiriço para solução e encaminhamento de todos os assuntos entre Brasil e Peru, com sede no Acre. Essa foi a ideia principal discutida na tarde desta quinta-feira, 21, entre o governador Gladson Cameli e o embaixador do Peru em no Brasil, Vicente Rojas, em reunião considerada muito produtiva por Cameli.

Rojas, embora esteja sendo transferido para o Equador, incorporou a ideia e se colocou à disposição do Governo do Estado do Acre, em qualquer momento, para intermediar as negociações necessárias. O embaixador disse que o principal é lançar a ideia e montar agendas de reuniões entre as autoridades do Brasil e do Peru, encabeçadas por Gladson Cameli.

Governador Gladson Cameli com o embaixador do Peru no Brasil, Vicente Rojas (Foto: David Casseb)

Nesse sentido, o governador solicitou que a embaixada peruana monte uma agenda de reunião em Lima, com o ministro da Economia daquele país, onde deverão ser discutidas as possibilidades de uma aliança comercial de importação e exportação entre os dois países.

Cameli ressaltou ainda que um estreitamento nas relações econômicas, sociais e culturais entre Brasil e Peru é extremamente necessário, já que os países irmãos formam um corredor de ligação entre o oceano Atlântico e o Pacífico.

“Um Gabinete Binacional Fronteiriço será uma central de tomadas de decisões, tornando mais fácil o diálogo entre os dois países, já que permitirá que as agendas futuras sejam realizadas com um deslocamento muito menor do que o que é feito hoje”, enfatizou o governador Gladson Cameli.

Dentro de alguns dias, quando for marcada agenda com o presidente Jair Bolsonaro, o governador vai levar a ideia do gabinete binacional também ao Ministério das Relações Exteriores do Brasil.

Comentários