O senador Gladson Cameli (Progressistas) fez uma visita na manhã desta quarta-feira (02) a sede da Federação da Agricultura no Acre (FAEAC), em Rio Branco, e discutiu vários assuntos relacionados ao setor do agronegócio com o presidente da entidade, Assuero Veronez e demais membros da diretoria.

O parlamentar também visitou a Universidade Federal do Acre (UFAC) e agradeceu a reitora Guida Aquino pela participação voluntária de técnicos e especialistas da instituição na primeira etapa de elaboração do plano de governo que irá balizar compromissos com o Acre. O economista e ex-reitor da Ufac, professor Carlito Cavalcante, coordena o grupo de trabalho.

Na reunião realizada na Federação da Agricultura, Cameli reiterou o discurso favorável a investimentos no Acre, abrindo a economia para o agronegócio. O diálogo foi voltado sobre as possibilidades de soluções para vários entraves que prejudicam o pequeno, médio e grande produtor acreano. “Precisamos estar atentos para a necessidade de investimentos voltados para o crescimento da pecuária, agricultura e recuperação de ramais para atender desde o pequeno ao grande produtor rural”, disse Cameli.

O presidente da FAEAC, Assuero Veronez, enfatizou a necessidade de uma reflexão na relação do estado com os produtores rurais e ainda uma revisão na legislação ambiental a nível estadual. Ele revelou também sua preocupação com o alto índice de violência registrado no Acre. Em sua fala, Assuero destacou que o estado tem grande potencial e que a pecuária permanecerá como carro chefe da economia.

De maneira consensual a diretoria da FAEAC expôs a Gladson Cameli que a agricultura precisa de políticas de incentivo, de infraestrutura, como a trafegabilidade em ramais, e sanidade animal. Entre as prioridades, foram apresentadas também as necessidades de investimentos em saúde e educação.

Sobre a visita na reitoria da UFAC, Gladson reafirmou que a participação dos técnicos possibilita nesta primeira fase de formatação do plano de governo, a capacidade de construção de propostas de acordo com o momento econômico que o estado atravessa. “Essa colaboração tem sido fundamental para a segunda etapa que visa reuniões comunitárias e debates direto com a sociedade”, destacou Cameli.

O economista Carlito Cavalcante falou sobre os eixos temáticos que vêm sendo debatidos em um diálogo aberto, transparente e baseado em propostas factíveis, permeáveis ao clamor e ajustes compatíveis as reais necessidades e expectativas da população.

“A maior recomendação do pré-candidato Gladson Cameli é para a elaboração de um projeto que tenha em seu DNA a busca pela melhoria da qualidade de vida das pessoas e o respeito à dignidade do cidadão com estímulo ao crescimento da economia e a geração de oportunidades”, disse Cavalcante.

Comentários