O senador e governador eleito pelo Acre, Gladson Cameli (Progressistas) participou nesta quarta-feira (12) do Fórum de Governadores, realizado na sede do Conselho Nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Brasília, com o objetivo de discutir o tema da segurança pública em todo país.  Vinte e três governadores e dois vices eleitos participaram da reunião, que contou com a presença do futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, e do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli.

Este é o segundo encontro dos novos chefes dos executivos estaduais eleitos em outubro e entre os assuntos prioritários estão o controle de fronteiras e sistema prisional.

Para Gladson Cameli, a reunião é fundamental para que todos os estados mantenham o diálogo com o Governo Federal para o levantamento de temas que necessitam de soluções emergenciais e a longo prazo nas diferentes regiões do Brasil. Para o futuro governador dos acreanos, a segurança pública trata-se de uma prioridade por ser um dos maiores problemas enfrentados atualmente pela sociedade devido a grande escalada da violência nos últimos anos.

“Como todo o Brasil, o Acre vive uma situação gravíssima no quesito segurança pública, e nós comprovamos o clamor da sociedade durante o período eleitoral através de pesquisas qualitativas que nos mostraram o quadro de criminalidade que assola as famílias, principalmente no que diz respeito a tráfico de drogas, que ganham mercado por conta das fronteiras com o Peru e a Bolívia, alguns dos maiores exportadores de drogas do mundo”, disse Gladson.

Cameli enfatizou ainda a necessidade de aumentar os recursos para o setor da segurança pública para investimentos em equipamentos, viaturas, fardamento e armamento para as polícias civil e militar. Também está entre as prioridades do governador eleito a contratação de policiais aprovados em concurso público tão logo seja possível dentro do orçamento da nova administração estadual.

Gladson Cameli visitou há um mês o governador eleito de São Paulo, João Dória (PSDB) para dialogar sobre segurança pública e dar encaminhamento às reuniões entre os chefes dos executivos estaduais. Dória, juntamente com os governadores eleitos do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) são os organizadores do evento.O Fórum de Governadores pretende realiza reuniões mensais em Brasília com representantes do Governo Federal a partir de janeiro de 2019. 

Comentários