A medida foi adotada na gestão de Tião Viana e trazia  sérios transtornos aos trabalhadores, afetando, em especial, sua  qualidade de vida

SindIcato comemorou decisão/Foto: ascom

Após muita reivindicações feita pela diretoria do Sindicato dos  Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac), juntamente com os demais sindicatos, o governo recém-empossado de Gladson Cameli decidiu acabar  com o plantão adicional a que todo servidor era obrigado a cumprir nos meses com 31 dias. A medida foi adotada na gestão de Tião Viana e trazia  sérios transtornos aos trabalhadores, afetando, em especial, sua
qualidade de vida.

A extinção desta obrigatoriedade foi acatada pelo novo secretário da  Saúde, Alysson Bestene. Outras pautas que serão abordadas de forma mais democrática com a nova gestão serão a regularização do Pró-Saúde e a
reformulação do Plano de Cargos, Carreira e Renumeração (PCCR) de toda a  categoria.

“Parabenizo o secretário de Saúde pela postura diferenciada e  cooperativa, e a todos os sindicatos pela união, como o SINDCONAM,  SINDIFAC, SPATE, SINODONTO, SINDBIOMED, radiologia, laboratórios”, diz o presidente do Sintesac, Adailton Cruz.

Comentários