O Governo do Estado abriu chamada pública para contratação das empresas que executarão o pacote de obras de recuperação de 212 quilômetros de ramais, orçadas em R$ 94 milhões, devendo beneficiar mais de mil famílias nos municípios que compreendem as regiões do Alto e Baixo Acre.

O edital de licitação regulamenta a contratação de até 11 empresas concorrentes para executarem as obras em 11 lotes diferentes, possibilitando assim a participação de um número maior de empresas na execução do pacote de obras públicas.

Os recursos disponibilizados para o Governo do Estado, via convênio com o Ministério da Agricultura, específicos para o fomento da cadeia produtiva de laticínios e suinocultura, foram disponibilizados graças a uma força tarefa que uniu diversas pastas.

As ações conjuntas das secretarias de Estado para vencer entraves burocráticas, técnicos, desafios com distâncias e dificuldades no acesso tinham como objetivo comum evitar a perda desses recursos, já disponibilizados desde 2017.

Programa de recuperação de ramais é uma das prioridades do governo Foto: Marcos Vicentti/Secom

O forte produtivo em laticínios e suinocultura nas regiões a serem beneficiadas, assim como a necessidade diária em intensa trafegabilidade para retirada do leite e transporte de ração para suínos foram determinantes no direcionamento de recursos para esse segmento, evitando assim suas devoluções.

Segundo o diretor-presidente do Departamento Estadual de Estradas e Rodagens (Deracre), Ítalo Medeiros, são grandes expectativas nesse momento de abertura do processo licitatório para contratar empresas de engenharia aptas a trabalharem na recuperação dos ramais, pois o trabalho conjunto com a Seinfra, Depasa, Funtac, Sepa, Imac e outros órgãos de governo, vem ocorrendo desde o início da gestão Gladson Cameli.

“As cadeias produtivas dependem dos ramais e estradas vicinais para escoarem a produção, e o projeto priorizou ramais que se interligam de um município pra outro, por isso consideramos os investimentos beneficiando regiões”, explicou Medeiros.

Recado ao agronegócio

O secretário Thiago Caetano destaca que com essas licitações e posterior contratações, o Acre passa um recado claro aos investidores do agronegócio, que é possível investir no Acre, pois os investimentos em infraestrutura começaram para valer, dando uma resposta clara também ao setor da construção civil, que clamava por licitações e oportunidades para gerar mais empregos.
“Das grandes metas determinadas pelo governador à Seinfra, já cumprimos duas, que são a conclusão do Pronto-Socorro e a publicação dessas licitações dos ramais”, enumerou Thiago Caetano.

Caetano reforçou ainda tratar-se de um momento especial para o Governo do Acre e para a sociedade como um todo, pois os recursos são frutos de uma emenda parlamentar de R$ 94 milhões que estavam praticamente perdidos. Graças à dedicação da Seinfra, Deracre, Funtac e Sepa foi possível, em menos de seis meses, concluir os projetos e, posteriormente, em menos de 3 meses aprovar junto à Caixa Econômica Federal para publicar as licitações.

Comentários