Novas estratégias deverão ser traçadas com a vinda do presidente da Comissão ao Acre.

Que o número de haitianos no Acre é alto todos já sabem. O que muitos não sabem é que este número não para de crescer. A situação é tão preocupante, que já repercutiu na imprensa nacional e internacional.

Em recente publicação, o colunista do jornal online O Povo, Leandro Mazzini, alerta que tal situação culminou com a vinda do presidente da Comissão de Relações Exteriores, senador Ricardo Ferraço, ao Acre:

“O presidente da Comissão de Relações Exteriores, senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), voltará ao Acre para conferir a situação dos haitianos”.

Haitianos atravessando a ponte que liga o Brasil ao Peru através do Acre - Foto: Alexandre Lima/Arquivo
Haitianos atravessando a ponte que liga o Brasil ao Peru através do Acre – Foto: Alexandre Lima/Arquivo

O colunista destaca o grande número de haitianos em Brasileia – porta de entrada – e afirma que a situação é preocupante:

“Eles não param de chegar a Brasileia. E a situação é pior que antes: 800 moram sob tenda feita para 200”. Isso significa que, o número de haitianos no Acre é 300% maior do que o esperado. Informações como estas também colocam em cheque a situação destes imigrantes em terras acreanas: há um local projetado para um número x de imigrantes, e há um número deles 4 vezes maior vivendo no local.

Novas estratégias deverão ser traçadas com a vinda do presidente da Comissão ao Acre.

Comentários