O militar reagiu a fala do petista sobre a facada sofrida pelo presidente Jair Bolsonaro na campanha eleitoral

General da reserva Augusto Heleno – FOTO: DIVULGAÇÃO

OUÇA EM AÚDIO

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno disse, em tom exaltado, que o ex-presidente Lula deveria ser condenado a prisão perpétua.

“Na minha opinião, e eu sempre tive essa opinião. É minha, hein? Não é do presidente, é minha: um presidente da República desonesto tinha que tomar uma prisão perpétua. Isso é um deboche com a sociedade”, afimrou.

O militar reagiu a fala do petista sobre a facada sofrida pelo presidente Jair Bolsonaro na campanha eleitoral. Heleno foi questionado sobre o assunto durante café da manhã com jornalistas, na sexta-feira (14).

“E será que o câncer dele foi mentira? E o câncer da dona Dilma foi mentira? Alguém disse para ele isso aí, teve peito de dizer isso para ele? Isso é uma canalhice típica desse sujeito. Típica desse sujeito. Não mereceu jamais ser presidente da República. O presidente da República é uma instituição quase sagrada. Eu tenho vergonha de um sujeito desse ter sido presidente da República”, criticou.

Em tom mais ameno, mas ainda assim ácido, Bolsonaro também respondeu a fala de Lula. O presidente disse que se dessem uma facada no petista “sairia muita cachaça”.

Comentários