Maycon não resistiu ao ferimento no momento da cirugia.

Poucas horas depois de ser transferido para a capital do Acre e logo após sua chegada, o jovem Maycon Wille da Silva (26), entrou em cirurgia para tentar estancar uma hemorragia na região abdominal, causado por um tiro que recebeu durante um confronto na madrugada desta quarta-feira, dia 13.

Vítima já teria ficha extensa com a justiça acreana.

Para sua transferência, foi necessário um forte esquema de segurança armado com policiais, devido o mesmo fazer parte de uma facção criminosa, além garantir a integridade dos socorristas na estrada. Maycon tinha ficha extensa por envolvimento com o tráfico, assaltos, outros ilícitos e estava a poucos dias na fronteira.

O confronto aconteceu por volta das 3h20 desta quarta-feira no Bairro Alberto Castro, parte alta da cidade. Os policiais teriam cercado a casa onde estaria Maycon e outro suspeito. Foi quando teria pulado a janela na tentativa de fugir e foi dado voz de prisão, a vítima sacou de uma arma efetuou disparo contra o um dos PMs que revidou.

O tiro teria acertado a região pélvica e o projétil se alojou na lombar, afetando alguns órgãos e causando hemorragia interna. Após o socorro e trâmites jurídicos, Maycon foi transferido para ser cirurgiado na Capital, onde não resistiu e foi a óbito na mesa.

A ação onde aconteceu a prisão de 12 suspeitos, sendo dois menores, foi necessária e evitou que um confronto entre membros do B13 e Comando Vermelho (CV), pela disputa de território na cidade de Brasiléia.

Vários faccionados entre B13 e CV foram detidos em menos de uma semana durante operações da Polícia Civil e Militar na fronteira. Maioria destes serão levados para audiência de custodia nesta quinta-feira, dia 14, na Comarca de Brasiléia.

Veja imagens do momento da saída de Maycon do hospital Wildy Viana, para ser cirurgiado na Capital, afim de retirar o projétil e conter a hemorragia interna.

Matéria relacionada:

PM prende 10 adultos e dois menores ao evitar confronto entre facções. Um é baleado ao enfrentar policiais

Comentários