O motivo da agressão teria sido homofobia, mas outros garantem que o homem teria um caso com Paloma, e que tentou lhe matar por conta de ciúmes

Paloma teve o rosto e a garganta cortados por uma faca

Uma discussão com um homem ainda não identificado quase leva a óbito um gay conhecido como Paloma Ketlen, durante uma festa no bairro Tancredo Neves.

Paloma teve a garganta e o queixo cortados com uma faca, segundo informou Yaco News na noite desta segunda-feira (26).

O motivo da agressão teria sido homofobia, mas outros garantem que o homem teria um caso com Paloma, e que tentou lhe matar por conta de ciúmes.

“Ele (o homem) estava muito agressivo, dai sacou uma faca e acertou Paloma no rosto e no pescoço. Ele queria matar ela porque é gay”, disse uma mulher que estava no local na hora do crime.

Já um homem que pediu sigilo à sua identidade, disse que o agressor de Paloma ficou com ciúmes porque ela estaria “dando bola” para outro rapaz.

“No meio da discussão, ouvi quando o cara chamou Paloma de “vagabunda” e que se não ficasse com ele, não ficaria com mais ninguém”, disse uma das testemunhas.

Paloma é bastante conhecida em Sena Madureira, sua terra natal. Ela passou a infância vendendo quibe pelas ruas da cidade, onde é bastante querida.

Comentários