Vanderson foi impedido de passar para o lado boliviano com as cadeiras furtadas da igreja

Um homem que atuava no ramo de seguros DPVAT na fronteira, foi detido em flagrante quando tentava chegar na ponte Wilson Pinheiro, que dá acesso ao lado boliviano pela cidade de Brasiléia.

Identificado pelo nome de Vanderson, este vinha sendo investigado sob acusações de ter praticado golpes do seguro em algumas pessoas, além de da prática de pequenos furtos pelas cidades de Brasileia e Epitaciolândia. Os produtos eram trocados por drogas em pontos de venda de entorpecentes na cidade de Cobija, lado boliviano.

Na tarde desta quarta-feira, dia 4, o mesmo chamou atenção quando estava com algumas cadeiras na cabeça, andando a pé rumo a ponte. Foi quando ligaram para o Siosp (190) e chamaram os policiais.

Acusado tentou argumentar dizendo que estava levando as cadeiras para seu escritório no lado boliviano.

Antes do suspeito atravessar pela ponte, foi impedido até a chegada da viatura da Polícia Militar. O mesmo tentou argumentar que as cadeiras seriam para seu escritório no lado boliviano, mas, não convenceu e foi conduzido à delegacia.

Foi descoberto depois, que as cadeiras seriam da Igreja Batista localizada próximo a ponte metálica em Brasiléia. Vanderson aproveitou o descuido de pessoas que estavam limpando o prédio e pegou as cadeiras, fato comprovado pelas câmeras sistema de segurança.

Um dos policiais que estavam no momento da prisão do acusado, também comentou que foi vítima do mesmo. Também foi comunicado que Vanderson foi filmado quando furtou bicicleta do pátio da escola IOP em Brasiléia. O delegado iria tomar as providencias de praxe sobre o caso.

Comentários